Comentários e opiniões sobre a actualidade nacional e internacional, económica e não só.

Terça-feira, 22 de Abril de 2008
Boas Notícias
Algumas boas notícias para o país nesta semana que decorre.

PSD
Será sempre o partido de alternativa democrática ao PS e vice-versa. Pelo que a possível futura liderança de Manuela Ferreira Leite só poderá ser boa para o país. Aumenta a "concorrência" saudável entre Governo e Oposição no que diz respeito à governação do país.
Por outro lado evita o desvario de um PSD fraco sem constituir alternativa e de um PS demasiado "espalhado" ideológicamente, dando margem de manobra à estrema-esquerda das "ditaduras do proletariado" que caso implementassem o "socialismo real" no país nos transformariam numa Cuba ou naquilo a que fugiram os países do leste europeu, o miserabilismo sócio-económico.

Extrema-esquerda extremista e terrorista
Os diversos grupos mais extremistas e terroristas da extrema-esquerda foram impedidos de se manifestar no 25 de Abril "contra a polícia". Polícia essa que no último 25 de Abril os impediu de causar ainda mais destruição na baixa. Espera-se que a polícia este ano actue novamente à altura dos acontecimentos com a firmeza necessaria contra a delinquência terrorista.


publicado por HomoEconomicus às 20:23
link do post | comentar | favorito

Domingo, 27 de Janeiro de 2008
O seguro de vida de Sócrates
Sócrates e o seu Governo têm sorte de terem a oposição que têm.

Quando um dirigente do partido de alternativa vem dizer :

"Sábado à noite, em Castro Marim, o líder do PSD/Algarve, Mendes Bota, comparou a ASAE à PIDE, acusando aquele organismo de perseguir os cidadãos.

«Salazar tinha a PIDE, agora temos uma ASAE, uma polícia que persegue os cidadãos e uma máquina fiscal que persegue as pequenas e médias empresas», afirmou."

. Está a dizer que a lei não é para cumprir;
. Está a dizer que as empresas por serem PMEs, não devem ser apanhadas se fugirem ao fisco. Já agora, que ninguém seja perseguido. Dessa forma os cumpridores pagam mais impostos para compensar os faltosos.

O português no seu pior. Sempre protestamos porque ninguém cumpre a lei. Se começa a fazer-se para que as leis se cumpram, atacamos as autoridades, coitadinhos dos "perseguidos", que na prática são aqueles que cometem ilegalidades.

Muito português e muito idiota.


publicado por HomoEconomicus às 22:42
link do post | comentar | favorito

Sábado, 20 de Outubro de 2007
Boas e Más Notícias
Para lá da boa notícia que foi a assinatura do Tratado de Lisboa, esperando-se agora a sua passagem pelos parlamentos dos 26 países e referendo na Irlanda para se andar para a frente, outras boas e más notícias vieram a lume, cá e lá fora:

Boa notícia : Acordo Patronato-Sindicatos Europeus-UE

Foi aprovado o documento a partir do qual cada país adoptará a flexisegurança à sua legislação laboral.

Só pode ser uma boa notícia para trabalhadores e para a Europa.

Para os trabalhadores pelos apoios dados no desemprego e por a flexibilidade permitir que não haja desculpas para os abusos actuais de recibos verdes e similares como forma de as empresas terem essa flexibilidade.

Para a Europa porque a tornará mais competitiva, mais rica, num mundo globalizado.

Porque deixemo-nos de choradinhos e aldrabices. O mundo actual é muito diferente do existente nos anos 90, 80, 70, ... do século passado. E mudou mais em 10 anos do que nas várias décadas anteriores. Querer congelar as coisas na década que seja mais conveniente com proteccionismos idiotas ou intervenções do Estado nefastas só prejudicaria todos os portugueses e Portugal.

A flexisegurança deve-se a uma coisa. Ninguém pode garantir para a vida o emprego a ninguém. O mundo muda ano para ano, as organizações públicas e privadas mudam, as próprias pessoas mudam na sua competência e motivação. Apenas a extrema-esquerda e direita defendem o que sabem ser indefensável e que não defenderiam se tivessem no poder. Mas é a única arma de arremesso que têm.

Entretanto ao mesmo tempo que a Cimeira da UE realizou-se a maior manif a seguir ao 25/4 organizada pelo PCP/CGTP com aparição também do BE. Alguns comentários:

. Ser a maior manif não é de estranhar. Nunca a seguir ao 25/4 houve tantas reformas e cortes necessários nos chamados "direitos adquiridos" que tornavam o país insustentável;

. Na manif pela amostra na TV estavam entre aqueles que sabiam lá o que era o Tratado ou a flexisegurança e os que invocavam Che como o exemplo para Portugal. Che foi exemplo como assassino nato e foi despedido por Fidel pela incompetência como ministro.

. Interessante ver Carvalho da Silva fulo com o acordo que aqui refiro. Barafustava por todo o lado, coitado. Percebeu que foi marginalizado pelos sindicatos europeus que começam a perceber que a CGTP é o PCP disfarçado; que a CGTP/PCP nunca em Portugal concordou no que quer que seja com qualquer governo excepto o do comunista Vasquinho. Vem agora Carvalho da Silva queixar-se que é o governo que o marginaliza e que quer negociar. Negociar o quê, nunca aceitarão nada que não seja ordenado por um governo comunista.

. Já agora, a CGTP pediu aumentos de mais de 5% ... para estourar com as finanças públicas novamente, claro. Parecem as crianças que pedem aos pais mais do que estes têm, e quando estes dizem que não têm dinheiro gritam "vai ao multibanco que dá dinheiro".
Porque tudo o que pedem é para aumentar despesa estando-se nas tintas sobre quem paga. E quem paga ? Os portugueses ...

. Tenhamos pena e deixemo-los tornarem-se irrelevantes com dignidade.


Má notícia : O que deu a entender o novo duo do PSD

A nova liderança do PSD, que se esperava forte e sem demagogia como alternativa pressionante do Governo começou já a desvairar, infelizmente.

. Menezes afirmou que o PSD seria o partido dos descontentes, médicos, professores, jovens licenciados sem emprego, etc.

Como vai fazer depois ? Voltar a distribuir benesses e alguém que as pague ? Arranjar empregos artificiais no estado para jovens licenciados que escolhem cursos sem saída por os acharem mais fáceis ou não terem "contas" ?

. Menezes  afirmou  que esperava que Santana Lopes viesse no Parlamento defender o seu governo.  Sócrates e o PS agradecem ... Em vez  de se  discutir o país actual e as asneiras do governo actual vai-se remexer no passado num governo que levou à maioria absoluta do PS e em que boa parte do próprio PSD nunca se reviu...

. Santana Lopes entra também pela demagogia. Por um lado elogia as reformas do Governo actual, por outro diz que o "seu" PSD nunca cortaria nos "direitos adquiridos".

Mas ao mesmo tempo que tem esse laivo de populismo, diz e bem que vai analisar como o défice tem descido, se com descida de despesa ou subida de impostos (nomeadamente IVA, combustíveis, tabaco).

Mas ... como é que se queria descer a despesa sem cortar nos "direitos adquiridos" ? Não se podia, é populismo puro.

A asneira das SCUTS, agora a ser remendada, não evitaria esses cortes estejam descansados.

Ter em atenção :

A câmara actual de Luis Filipe Mezenes, CM de Gaia, e a câmara de Lisboa onde passou a dupla Santana Lopes/Carmona Rodrigues são as mais endividadas do país com a situação em Gaia mais grave que Lisboa tendo em conta que é mais elevada e as receitas menores. Será esta gestão despesista que quererão para o governo nacional ? Todos sabem governar "bem" se gastarem como se o mundo acabasse amanhã, ou pensando que "quem vier a seguir que feche a porta".


Boa Notícia - Israel bombardeou a Síria

Israel bombardeou a Síria no passado dia 6 de Setembro.

Poucos ouviram falar disso, nem por parte da Síria, Irão ou Rússia, tudo muito bem abafado por todos, que consideraram o acto pouco mais do que um "fait divers".

Porquê ?

Porque como tinha feito nos anos 80 atacando instalações nucleares do Iraque para evitar a criação de armas nucleares, na Síria estava-se no início da criação de instalações nucleares com o auxílio de especialistas da Coreia do Norte.

O ataque de Israel, óbviamente apoiado pela Europa e EUA e com conluio da Rússia e China foi para eliminar uma potencial ameaça e lançar o aviso ao Irão, quando chegar a altura também levam...

Porque nenhum ocidental pode tolerar que países como o Irão ou Siria tenham armas nucleares, rápidamente terroristas islâmicos teriam acesso a estas e era lindo ...

E o Paquistão se passar para um regime fundamentalista não continuará com a sua capacidade nuclear por muito tempo.

Virão logo os gémeos desavindos, extrema-esquerda e direita, berrar contra Israel, defendendo o "povo árabe" (veja-se como o "povo palestiniano" se auto-destrói), o Irão, etc.

Uns patetas alegres que serão também volatilizados se alguma vez colocassem uma bomba nuclear em Lisboa. E sem o mínimo remorso por parte daqueles que eles defendem ingénua ou estúpidamente.


Boa notícia - Saber-se mais do "skinhead" arrependido

Um "skinhead" mostrou-se recentemente arrependido de todos os actos criminosos que tem cometido. Muito louvável principalmente quando se percebe que a punição está aí.

Mas ficou-se a saber algo que não é de admirar.

Para além de posse de armas e granadas ilegais, de actos de agressão física, também foi encontrado no seu PC pornografia infantil, ou seja ... estamos a falar de pedofilia.

Nada de admirar. No regime nazi a homosexualidade não era própriamente tabu nas altas esferas do regime, incluindo camisas castanhas por exemplo mas não só. A pedofilia também não o devia ser, mesmo tendo em conta os diferentes valores que na altura existissem.

Convém todos conhecerem bem o inimigo para não irem em cantos de sereia de soluções "milagrosas" e falsos seres "superiores"...


publicado por HomoEconomicus às 11:11
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Segunda-feira, 15 de Outubro de 2007
Mudanças
O fim-de-semana apresentou as mudanças no PSD.

Um partido liderado agora com uma matiz mais liberal e simultâneamente podendo deslizar para o populismo.

O que se viu em geral ?

. O "novo" PSD prepara-se para deixar de parte o referendo ao Tratado Europeu (se este se confirmar) e  pedir  a médio prazo novo referendo à  Regionalização. Ambos estes pontos sem confronto com o PS.

. Prepara-se para pedir menos Estado e mais privatizações na Saúde e Educação.

Por outro lado deixa pistas de populismo, ou seja, atacar ou defender conforme o que se acha mais conveniente eleitoralmente sem qualquer coerência.  Estranho será  ver Menezes junto às escolas a defender os desvarios da Fenprof ou junto às pseudo-urgências dos Centros de Saúde a pedir que não fechem, e ao mesmo tempo a defender maior privatização destes sectores.

A ver vamos ...

Por outro lado temos a "aliança" com Santana Lopes, com este a ir procurar na AR defender o seu governo, claro está, voltar a discutir o passado.

Será isso vantajoso ou contraproducente ? Quererão os portugueses ver novamente ligado a um Governo alternativo quem foi derrotado nas eleições oferecendo a primeira maioria absoluta ao PS ?

Menezes já começou a colocar em causa os 6% de défice do governo de Santana Lopes, o qual foi calculado por uma equipa semelhante á que calculou o descalabro do défice de Guterres, tendo ambos os défices sido confirmados pelo Eurostat.

É esta a melhor forma de oposição do PSD, voltar a defender um passado pouco meritório mesmo para muitos no PSD ?

Para finalizar, diz-se que a nova liderança defende maior autonomia dos Açores e Madeira conforme vontade dos dirigentes insulares.

Também defendo claro, DESDE QUE maior autonomia política corresponda a maior autonomia financeira, ou seja, que o Continente deixe de financiar "autonomias" e utilize as verbas para um maior desenvolvimento do próprio Continente.

Em suma, ainda tudo muito nebuloso com alguns avanços e recuos da nova liderança conforme as pressões das várias tendências do partido.

tags:

publicado por HomoEconomicus às 20:06
link do post | comentar | favorito

Sábado, 29 de Setembro de 2007
Onde poupar tempo e dinheiro e onde não se deve poupar
Onde poupar tempo e dinheiro

Continuam a vir a lume as notícias mais escabrosas sobre os últimos actos da extrema-direita, incluindo a posse de fotos de judeus para possíveis futuros actos de violência. É uma extrema-direita sociopata que odeia como eles próprios afirmam os negros, ciganos, homosexuais, imigrantes, judeus, etc.

Quando por vezes até na TV fazem o "contar de espingardas", esquecem-se que os portugueses se podem fartar e se considerarem todos "negros/ciganos/homosexuais/ imigrantes/judeus" e aí o cálculo das "espingardas" sairá errado. É esperar para ver...

Mas passemos à frente.

A perseguição destes gangues de ódio pela PSP, GNR, PJ, SIS, Ministério Público, tem custos para o Estado. Mesmo  os processos em tribunal e as próprias  penas de prisão os têm.

Para uma criminalidade cuja única razão é violentar porque "o outro é diferente".

Porque não criar então um acordo bilateral entre a SIS e a Mossad com a respectiva descrição ?

A Mossad, para quem não conhece, é a denominação dos serviços secretos israelitas, conhecidos por serem dos mais eficientes do mundo e peritos no "olho por olho, dente por dente" na defesa da comunidade e propriedade judaicas.

Sendo autorizada informalmente pelo SIS a utilizar essa política contra os gangues neonazis que ameaçam a comunidade judaica em Portugal, tal ia poupar-nos muitas chatices e dinheiro. Só tinhamos que agradecer embora nem o viessemos a saber claro.

Evidentemente que apenas coloco ironia numa tragédia.

Nada disto acontecerá, a Mossad não está cá preparada para actuar em defesa da comunidade judaica.

Ou será que está, como tem feito em vários países em todo o mundo com a conivência natural dos respectivos Governos ?

No fundo não necessitando de recursos para perseguir sociopatas poupavamos verbas para combater a criminalidade "normal", entre aspas, pelo que só tinhamos que agradecer.

E ter pena dos nossos "neonazis" se tivessem a Mossad à perna...

"Olho por olho ..."


Onde não poupar dinheiro

As eleições do PSD foram a confusão que se viu tendo vencido o político mais popular e populista, demagogo q.b., num regresso ao passado recente do último governo do PSD.

Os políticos mais sérios e capazes do PSD adiaram a sua entrada em cena calculando que em 2009 Sócrates vencerá com ou sem maioria absoluta pelo que o que interessará será 2013.

Se esta foi uma das razões para o maior partido da oposição ter este líder, outra razão são os baixos salários da classe política. Quando um político ganha menos que muitos quadros médios já nem falando em quadros superiores, na política temos apenas uma meia dúzia de carolas com competência e o resto são aqueles que nem quadros médios conseguiam ser.

Se queremos um Estado eficiente e uma classe política competente temos que lhes pagar à altura.

O caso do ex-director da DGCI provou-o.

E a estupidez dos demagogos que vêm por aí criticar os salários dos politicos e gestores não é mais que uma forma de descarregarem as frustações do seu fracasso pessoal como se sabe.

Porque só falo do PS e PSD ?

O CDS não tem dimensão nem sabe o que quer.

O PCP/BE queriam transformar o país num misto de Cuba, Coreia do Norte, ex-URSS, Venezuela (sem petróleo) onde como se vê Chavez se perpetua e faz discursos de 8 horas (e esse é o menor dos males).

Garanto que ninguém o quereria. Provávelmente nem os próprios PCP/BE que falam falam mas adoram viver a boa vida numa democracia "burguesa".




publicado por HomoEconomicus às 10:12
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

Boas Notícias

O seguro de vida de Sócra...

Boas e Más Notícias

Mudanças

Onde poupar tempo e dinhe...

arquivos

Novembro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds