Comentários e opiniões sobre a actualidade nacional e internacional, económica e não só.

Segunda-feira, 20 de Agosto de 2007
Um Norte infelizmente em desnorte, sem rei nem roque
Continuam a surgir notícias de um Norte infelizmente  desnorteado, principalmente por falta de uma liderança forte e que corte com o que tem acontecido mais recentemente e também com o aparente complexo de inferioridade com a capital do país que serve de bode expiatório para a decadência recente do Norte.

E porque se pode falar de desnorte ?

Estudos
Tem-se uma Associação de Comércio do Porto a fazer um estudo sobre Portela + 1. Talvez para ver o que fica mais "baratinho", como NÃO fizeram com o aeroporto Sá Carneiro, com o Metro do Porto, etc., etc.

Mas porque será feito este estudo ? Quais os interesses que óbviamente existem por trás ? Como já referi, o problema é que através de todo esta pressão contra o Novo Aeroporto de Lisboa (NAL) as gentes do Norte passam uma mensagem simples. Segundo eles o aeroporto Sá Carneiro só é viável se Lisboa continuar com remendos. Se mantiver um aeroporto obsoleto, ultrapassado, subdimensionado, indigno de uma capital europeia, com riscos potenciais por estar no meio da capital numa zona densamente urbanizada para além da poluição ambiental. E depois existir o "+1", tornando com a soma dos dois aeroportos e respectivos custos de funcionamento incomportáveis o aeroporto Sá Carneiro mais atractivo.

E se as associações empresariais do Sul tivessem mandado fazer estudos sobre os muitos milhões enterrados num aeroporto Sá Carneiro com pés de barro (segundo os "pensantes" do Norte), sobre os muitos milhões da Casa da Música, sobre o metro do Porto e seu traçado, etc., etc. ?

O que diriam as "gentes do Norte" ?

Referendos
Agora vem-se pedir um referendo sobre o TGV e o NAL. Sobre o último as razões são óbvias.
Sobre o TGV não se percebe se querem daqui a uma vintena de anos ter comboios com tecnologias de mais de meio século, se querem ter a única capital europeia sem ligação às restantes capitais por TGV, se por complexos receiam que com TGV as pessoas venham do norte para o sul em vez de pensarem o contrário, ou se queriam o TGV apenas se o Porto estivesse directamente ligado a Madrid.

Apito Dourado
Começar por referir que o Norte é muito mais que o FCP, e se a este convém passar a imagem inversa, essa está naturalmente errada. E não esquecendo que o FCP é muito mais que os dirigentes e alguns adeptos do FCP.

Milão é mais que o AC Milan e Turim é mais que a Juventus. E foram cidades e regiões que não morreram quando os seus clubes foram devidamente penalizados quando se provou que cometeram actos ilícitos.

Provando-se aqui actos ilícitos, o FCP é tão grande ou maior que o AC Milan e Juventus pelo que deve arcar com as consequências como estes clubes italianos arcaram.

No célebre "Apito Dourado" o desnorte é total, o que em si é revelador de algo. Quem não deve, não teme.

E o que se tem tido ?

. Apresentação pelos dirigentes do FC Porto e seus aliados de um documento "da PJ" estranhamente anónimo que procurava colocar em causa a PJ e a independência da PGR na investigação e que se provou ser falso.

Para lá da gravidade da falsificação de uma autoridade como a PJ, de se dizer que uma agência de comunicação andou por detrás do cozinhar do documento, se o documento fosse verdadeiro e com acusações no mínimo novas tal apenas indicaria que o FCP e o SLB deviam ser punidos caso se provassem acusações.

ÓBVIAMENTE não ilibaria o FCP, apenas criaria 2 "apitos".

Estranhamente, ou talvez não, parece que se anteriormente todos queriam a divulgação do "documento da PJ", agora já não querem uma investigação da PGR sobre como foi o falso documento criado. Porque será ?

. Quase ao mesmo tempo surgem documentos assinados  que acusam o Ministério Público do Norte de conluio com o FCP nomeadamente no arquivamento rápido das acusações do "Apito Dourado" feito anteriormente. A isto soma-se suspeições sobre a fuga de Pinto da Costa para Espanha na primeira fase do processo, calculando-se que foi avisado pelas próprias autoridades que o investigavam ...

Também em relação a estes documentos e acusações o PGR tomou a melhor medida, investiguem-se.

. Ameaças de morte aos actores do filme "Corrupção". Estratégia errada dado que não só traz publicidade extra ao filme como indica que se calhar o filme se aproxima mais da realidade do que aquilo que se diz.

. Assalto ao jornal Correio da Manhã para pressionar a jornalista que cobre o processo do "Apito Dourado".

. Declarações de uma gémea de uma das testemunhas do processo feitas de forma no mínimo original conforme notícias vindas a público.

Em suma, desespero de causa, nada mais.

-------------------------

Ou seja, temos infelizmente um norte em desnorte, situação agravada por estar baseado num modelo económico e empresarial que entrou em colapso com a globalização e aperto da concorrência.

O Norte precisa de uma nova alma:

. Novos dirigentes para o seu clube de maior dimensão e que cortem com um passado que o clube não merece;

. Novos empresários e novo modelo empresarial para se desenvolver económicamente e para lá da mera mão-de-obra barata;

. Novo líder que analise os problemas e os procure resolver sem a desculpa fácil de culpar "o sul" por tudo o que acontece. Preferencialmente sem ligações clubísticas.


Claro que apesar disto tudo, felizmente o Norte em todos os aspectos continua a ter aspectos extremamente positivos. Só necessita é de "varrer" os dirigentes actuais para as coisas melhorarem.

E claro que a verdadeira gente do Norte é muito mais que as "gentes do Norte" que certas elites actuais do sistema procuram dar a entender que representam ou simbolizam, o que felizmente não é verdade.


publicado por HomoEconomicus às 09:31
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 26 de Junho de 2007
O pessimismo nortenho e os aviões a passar
O  último "Prós e Contras" mais algumas situações recentes parecem demonstrar que há "algo de podre no reino da Dinamarca", que é como quem diz, no Norte, Grande Porto e arredores.

No portugaldiario.iol.pt vem :

"Porto está «viúvo e triste». «Prós e Contras» mostrou uma cidade moribunda. Líderes culpam Lisboa".

Sobre a "culpa de Lisboa" (ou da falta de "regionalização") para todos os males da região aconselho a canção de Milli Vanilli abaixo apresentada.

Gotta blame it on something

Gotta blame it on something

Blame it on the rain that was falling, falling

Blame it on the stars that did shine at night

Whatever you do don't put the blame on you

Blame it on the rain yeah yeah

You can blame it on the rain

Cos the rain don't mind

And the rain don't care

You got to blame it on something

(Blame it on the rain)

(Blame it on the stars)

Whatever you do don't put the blame on you

Blame it on the rain yeah, yeah

You can blame it on the rain

Porque no mesmo sítio vinha o seguinte :

"Esta é a região onde o desemprego mais cresceu
Região Norte perdeu 19 mil postos de trabalho no primeiro trimestre

A região Norte perdeu no 1º trimestre do ano cerca de 19.000 postos de trabalho, face igual período de 2006, segundo os dados divulgados esta terça-feira pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N), refere a Lusa.

Ou seja, pouca culpa foi assumida pelos empresários e a sua "indústria" do Norte, a maior parte baseada na produção de produtos indiferenciados, subcontratação e mão-de-obra pouco qualificada e barata.

Esta estrutura industrial está em falência em Portugal e no mundo ocidental onde ainda existe, e daí vem óbviamente o impacto negativo sobre o Norte.

Mas são também as queixas consecutivas sobre o novo aeroporto de Lisboa, agora contra a Ota e depois contra Alcochete claro, porque o objectivo será que Lisboa fique com uns aeroportozitos ultrapassados e pouco mais que regionais e não uma estrutura para competir com Madrid ou Barcelona.

Basta ler ...

"No Porto a Ota sempre foi muito pouco popular porque tira espaço ao aeroporto Sá Carneiro, já  que passamos a ter um aeroporto que está a hora e meia do Porto em TGV. Porém é um facto que hoje é políticamente correcto ser contra a Ota."
Daniel Bessa - Jornal Oje . 25-6-07

Nada que não tenha já sido referido neste blog.

"Rui Moreira, o combativo presidente da Associação Comercial do Porto, revelou ontem ter recomendado ao presidente da Cãmara do Porto para impedir qualquer passagem do TGV no Porto se a estação não for no Aeroporto Sá Carneiro. Na Campanhã, disse, o TGV só serve para a Ota."
Jornal Oje . 26-6-07

A pergunta que se faz é a seguinte. É o Grande Porto, o Norte, o que lhe quiserem chamar, um gigante de pés de barro, tão frágil que a construção de um novo aeroporto em Lisboa vai ser "a queda de Roma" para aquela região e/ou o seu aeroporto ?

E se sim, o que duvido, porque será ?

Uma coisa é certa, uma liderança pessimista e pouco mais que queixosa de pouco serve ao Norte.

Mesmo que existam algumas "culpas" do Sul, que não sejam bode expiatório para tudo o que acontece ao Norte. Tal apenas servirá para a manutenção do "status quo" da região e o continuar dos problemas que tem.


"Felizmente" (entre aspas) para os defensores da Portela + 1 e felizmente para o Governo que quanta mais confusão e multiplicação de estudos houver mais poderá dizer que terá que decidir, Fernando Seara da CM de Sintra vem falar agora da Portela + 2 (Sintra e Montijo), Portela + 3 (Sintra e Montijo e Alverca) ficando Lisboa servida por vários aeroportozitos com custos de manutenção e funcionamento multiplicados e rotas a cruzarem-se sobre uma das zonas mais densamente urbanizadas do país.

Era lindo os turistas que quisessem vir de Sintra a Lisboa, sentirem o pulsar do país nos comboios da Linha de Sintra ou no IC 19 e a sua linda paisagem envolvente.

Mas dando uma sugestão, porque não Portela + 4 (e Tires ?). E com alguma atenção e Sistemas de Informação Geográfica, ainda mais "aeroportos" se irá arranjar.

tags: , ,

publicado por HomoEconomicus às 20:04
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 18 de Junho de 2007
As várias da semana
Vários assuntos chamaram a atenção ao longo destes últimos dias:

Educação
A M. Educação parece querer  ofuscar as reformas correctas que estão a ser feitas no ensino básico e secundário com algumas asneiradas, nomeadamente a situação da inconstitucionalidade da medida da repetição de exames do ano passado, a falta de rigor na correcção dos testes de aferição de português e matemática (talvez para não apoquentar as criancinhas coitadinhas ou mesmo os professores que contra isto pouco protestam) associada à "demissão" da associação de professores de matemática.  O "eduquês" contra-ataca.

Eleições em França
Sarkozy vence como se esperava, com a maioria que lhe permite fazer o tipo de reformas que poucos esperavam que os franceses  quisessem. No entanto os resultados demonstram que os franceses vão estar atentos não dando a "carta branca" de mais de 4 centenas de deputados que se previa.

As extremas esquerda e direita caiem, com a extrema-direita a desaparecer. Para esta última bastou a inteligência de Sarkozy. Um discurso duro qb para esvaziar a atractividade da Frente Nacional de Le Pen que no resto é pouco mais que um vazio de ideias.

Curioso o facto do partido português "irmão" da FN de Le Pen, que considerava a FN a sua "inspiração", nunca mais tenha comentado as eleições (presidenciais e legislativas) em França. Parece que agora a França ou a FN nem existem para esse partido. Porque será ?

Novo aeroporto de Lisboa
Sobre o NAL (como agora é chamado para não ferir susceptibilidades), a "dança" continua.

Como já foi aqui referido o lobby do Norte está a fazer tudo para que não seja construido o novo aeroporto de Lisboa, ainda mais como novo pólo de desenvolvimento nesta zona. Qualquer ceguinho (sem ofensa a estes), vê isso.

Mais uma prova é como agora e  só agora o sr. Rui Moreira da quase desconhecida a nível nacional Associação Comercial do Porto vem falar da "combinação" entre a CIP e o 1º Ministro sobre o estudo apresentado (não sabia disso há meses ?), que o Governo queria que o estudo fosse apresentado por uma única entidade, CIP (talvez por ser a de maior credibilidade a nível nacional) e que colocava de parte o "Portela + 1" (claro, ninguém quer gastar fortunas em remendos).

Basta ler outra vez o "Portela + 1" associado ao conteúdo de toda a entrevista para se perceber a pressão do lobby do norte para que Lisboa opte por dois aeroportos de dimensão quase regional a nível europeu, com todas as desvantagens já apresentadas para o país.

É bom que venha o sol e bom tempo porque parece que muita gente precisa de férias para desanuviar e afogar mágoas.

Justiça
Interessante como todos aqueles a conta com a Justiça de uma forma ou outra agora utilizam a vitimização como arma de arremesso. Por vezes é porque a Justiça faz "perseguição política" como afirmam alguns "políticos" (entre aspas) detidos.

Agora diz-se que a Justiça faz "perseguição pessoal".

E neste último caso sem sequer a ASAE ter ido inspeccionar a qualidade da "fruta" e das condições de higiene em que era oferecida aos "clientes". Porque se o tivesse feito é que era lindo.



publicado por HomoEconomicus às 10:53
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 5 de Junho de 2007
Pós e Contras, OTAs, diferentes margens e "buzinões"
Mais um debate sobre o novo aeroporto de Lisboa, agora no Pós e Contras.

Alguns aspectos a destacar:

- Todos concordam que a Portela em 4 a 5 anos está esgotada e é necessária alternativa. A Portela daqui a uma vintena de anos terá mais de 70 anos, idade pouco atraente para um aeroporto "remendado". Esperemos que os ainda defensores da Portela não tenham que assistir por exemplo a um avião em dificuldades de aterragem entrar ali pelo Campo Grande/Av. EUA/Av Roma para mudarem de ideias e ficarem calados que nem ratos de esgoto sobre o que defendiam. Nessa altura, que espero nunca vir a acontecer, os defensores da "Portela Sempre" deviam no mínimo acabar onde aqueles roedores vivem;

- Vários pedem muito "portuguêsmente" para adiar, reconsiderar, "pensar". Outros mais coerentemente pedem estudos comparativos tendo em conta vários factores, Mas todos SABENDO que em 5 anos nem a Portela nos safa. Pena é que sabendo-se da decisão da Ota desde 1999 só agora todos acordem para isso. Muito português, decisão a aplicar, decisão a contestar. Diz-se que agora existe mais informação que pode levar a outra decisão, 8 anos passaram desde 1999. Pois, e em 2015 concerteza ainda mais informação haverá que pode levar a outra decisão, em 2023, em 2031, ... ad infinitum nunca se decidindo como parece que os portugueses preferem;

- Quando se coloca a Ota como possível novo pólo de desenvolvimento nacional percebe-se o nervosismo mais a Norte;

- Cómico ver aquele comandante que falou em nome pessoal e que defende o aeroporto na margem sul. Acaba por baralhar-se e afirmar "na margem esquerda temos a maior reserva aquífera nacional (é verdade) e com o aquecimento global é importante, etc."
Só que a margem esquerda é a margem sul ... a esquerda e direita de um rio é a partir da nascente. Ele deu o melhor argumento para não se fazer o aeroporto na margem sul.

Buzinão

Parece que vários automobilistas buzinam hoje na travessia do Tejo contra as afirmações de "deserto" do ministro. Eu mesmo vivendo na margem sul e querendo o aeroporto nesse local não buzinaria para não parecer idiota. Porque é fácil perceber o sentido de "deserto". Numa zona com a grande reserva aquífera da Grande Lisboa que ainda mais com o aquecimento global é preciosa, mais várias reservas naturais, ÓBVIAMENTE que o desenvolvimento em torno do aeroporto será SEMPRE muito menor que em torno da Ota.

Mas os ministros em Portugal seja qual for o Governo devem já saber que a falar têm que fazer a "papinha" toda senão o pessoal não percebe ou pior, finge que não percebe.


publicado por HomoEconomicus às 10:30
link do post | comentar | favorito

Sábado, 19 de Maio de 2007
O medo do Norte
O Norte através de algumas das suas figuras mais conhecidas e outros lobbies do costume tem-se vindo a insurgir contra a OTA e o TGV como fazem sempre com qualquer investimento a sul do Mondego.

O TGV talvez porque faça confusão ser Lisboa a ligar a Madrid e para ir a Madrid por TGV ter que passar-se por Lisboa. Mesmo assim acalmaram  quando se acenou com Porto-Vigo.

Porque sem ser estas razões provincianas, alguém acredita que o Norte queira que dentro de uma vintena de anos Portugal esteja com uma infraestrutura ferroviária ultrapassada, esteja ainda mais isolado da restante Europa cruzada por TGV (pelo menos nas ligações entre capitais) e com grande certeza de já não poder voltar a pedir fundos da UE para esta infraestrutura ferroviária ?


Quanto à Ota ainda é mais óbvio. O Norte tem medo que o aeroporto Sá Carneiro perca importância e que muito do desenvolvimento ligado a um aeroporto desça para sul do Mondego. Independentemente de tudo o resto, o Norte queria por ordem decrescente :

1 . Manutenção de uma Portela ultrapassada e esgotada para o aeroporto principal do país passasse a ser o Francisco Sá Carneiro. Agora acenam com Portela + 1 ... uma palhaçada de duplicação de gastos com a manutenção de um aeroporto ultrapassado e limitado para uma capital europeia para além do perigo de estar no centro da capital, procurando em relação a instalações aeroportuárias dividir para reinar.

2. Construção a sul do Tejo, numa zona que limitaria qualquer desenvolvimento empresarial em seu torno devido às limitações  ambientais que,  diga o que se disser, serão sempre maiores em qualquer das zonas agora invocadas do que na Ota.  Não esquecendo que aí se encontram reservas aquíferas (maiores que na Ota de certeza) que se irão  revelar imprescindíveis para o país e que seriam bastante afectadas com um aeroporto "na zona".

No fundo o receio do Norte é que a construção do aeroporto da Ota traga investimentos para aquela região criando um novo pólo de desenvolvimento nacional que tiraria influência ao Norte.

Nem é preciso ser-se muito inteligente para se perceber isso.



tags: , ,

publicado por HomoEconomicus às 11:19
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

Um Norte infelizmente em ...

O pessimismo nortenho e o...

As várias da semana

Pós e Contras, OTAs, dife...

O medo do Norte

arquivos

Novembro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds