Comentários e opiniões sobre a actualidade nacional e internacional, económica e não só.

Quinta-feira, 24 de Abril de 2008
Perseguição política ou criminalidade
A extrema-direita encontra-se em tribunal. Um dos argumentos da defesa é que estão em tribunal por razões políticas.

Na verdade estamos a falar de acusações de mera criminalidade comum.

"Com efeito, os 36 arguidos são acusados de detenção de arma proibida, ofensas à integridade física, ameaça, dano, introdução em local vedado ao público, instigação pública ao crime, coacção e sequestro, mas também da prática de crimes de discriminação racial e instigação ao ódio racial." in Correio da Manhã

Os 2 últimos crimes até podiam no âmbito da argumentação anormal da defesa "invocar" o direito à liberdade de expressão ou parvoíces semelhantes. Mas o resto são pura e simplesmente crimes.

E os camaradas russos vão no mesmo caminho. Basta ler o que apareceu no Diário Digital.

"Rússia: Skinheads mataram ou feriram 40 pessoas em 3 meses
Igor Sundiev, chefe do Instituto de Investigação do Ministério do Interior da Rússia, anunciou hoje que cerca de 20 pessoas foram detidas, em Moscovo e arredores, este ano, por terem participado em ataques racistas.

«Entre Dezembro e Março, cabeças rapadas, em Moscovo e nos arredores, mataram ou feriram gravemente 40 pessoas», precisou ele numa conferência de imprensa, realizada na capital russa.

Alexandre Brod, director do Gabinete para os Direitos do Homem de Moscovo, diz que esse número é de 49 pessoas.

Igor Sundiev afirmou que os cabeças rapadas realizam as suas acções através de concentrações repentinas: «Por exemplo, combinam encontrar-se na estação de metro Akademitcheskaia e avançar até determinado lugar. Espacam ou matam à facada a primeira pessoa não eslava que encontram e dispersam. Os participantes do ataque nem sequer se conhecem uns aos outros». "

Palavras para quê ?


publicado por HomoEconomicus às 18:12
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 13 de Dezembro de 2007
Gémeos desavindos atacam de novo

Dia 12 de Dezembro assistiu no Parlamento Europeu à peixeirada dos gémeos desavindos, a extrema-esquerda e a extrema-direita.

 

Desavindos mas ligados no serem contra o Tratado Europeu, quererem referendos apenas para na sua minoridade poderem ter tempo de antena, e nervosos porque quanto maior a integração europeia menores as possibilidades de tentarem implementar nos respectivos países a ditadura e repressão a gosto de cada extrema.

 

Desavindos porque inventam umas variantes para tentarem demonstrar que são diferentes quando no fundo não o são.

 

No século XX a extrema-esquerda e a extrema-direita apenas implementaram ditaduras que causaram largos milhões de mortos, guerras de elevada destruição incluindo da própria Europa e a destruição física ou quase dos próprios países.

 

Nada mais.

 

Agora vestem peles de carneiro invocando a democracia ou "direitos" à população que nunca concederam nos países com a sua ideologia nem nunca concederiam se chegassem ao poder. Populismo, demagogia, aldrabice, nada mais.

 

Contra as extremas só deve existir um comportamento por parte das democracias.

 

Tolerância zero.

 

PS. Na Suíça a racionalidade imperou. O Parlamento em votação impediu que o ex-ministro de extrema-direita que implementou medidas racistas e xenófobas no governo anterior pudesse voltar a ser ministro no novo governo. Bofetada de luva branca, tolerância zero.



publicado por HomoEconomicus às 12:07
link do post | comentar | favorito

Sábado, 17 de Novembro de 2007
Últimos dias
Como sempre neste país, tivemos uma semana muito animada em vários aspectos.

Madeira
Um tal Gabriel Drumond apareceu com uma espécie de ameaça velada de luta pela independência da Madeira, armas, etc., atenuando depois para uma maior autonomia.

Normalmente esta retórica surge quando a Madeira se vê apertada financeiramente dado que por ventura consideram que o papel do Estado português é financiar indefinidamente e chorudamente a fundo perdido o Governo da Madeira e todos os que escandalosamente beneficiam financeiramente do mesmo.

A Madeira quer maior autonomia ? Seja concedida.

A Madeira quer a independência ? Nem precisam de armas, será dada.

Como contrapartida  os  largos milhões que para lá são canalisados passam a ser para o interior de Portugal Continental que bem precisa.

Porque se a Madeira quer a independência é porque sabe que é viável sem ter que chorar o dinheiro dos "cubanos" (como chamam aos continentais).

Já agora, Alberto João Jardim vem culpar o Governo. Claro, é fácil governar como ele tem feito, uma chuva de dinheiro do Continente e nem precisa de exigir nada dos madeirenses.


PND e a extrema-direita
A extrema-direita pensa que está na Alemanha dos anos 30 e pode tomar o poder em Portugal de forma subreptícia (eles agora até são adeptos da democracia).

Mais uma tentativa caricata é a infiltração no Partido da Nova Democracia. Tão fácil de fazer como infiltrarem-se numa festa de Natal de alguma família portuguesa sem darem nas vistas. E nalgumas dessas festas haverá mais gente que nas reuniões do PND.

Pela amostra vê-se a capacidade intelectual dos "iluminados" infiltradores.

E esquecem um pormenor. A extrema-direita em Portugal está, e bem, vigiada e controlada pelas autoridades e serviços de inteligência. Já nem contando que a esmagadora maioria dos portugueses não quer que um bando de atrasados pudessem decidir  o que os portugueses podem fazer, ler, conversar, discutir, ... Estamos já demasiado habituados à liberdade de escolha.


Novo aeroporto de Lisboa
A telenovela do novo aeroporto continua. O que tivemos ultimamente ?
. O estudo actualizado e aprofundado da CIP com localização do aeroporto em Alcochete e novo traçado do TGV.
. Resposta da Refer a dizer que a CIP se "esqueceu" de contabilizar grande parte dos custos do novo traçado que apresentou para o TGV.
. Van Zeller atira-se ao ar e acusa tudo e todos para depois recuar de uma forma pouco vista.
. Menezes é desautorizado por Cavaco ao insinuar que a decisão do aeroporto já estava tomada.
. A Universidade de Coimbra faz estudo a favor do aeroporto na Ota.
. Uma tal Associação do Comércio do Porto quer também apresentar um estudo mas ... o presidente da Associação, Rui Moreira, "não admite desclassificação do estudo do ACP". Ou seja, o estudo do ACP é a excelência inatacável. Trágico ou cómico ? Aposto que este estudo indicará como "solução" Portela + 1, que Lisboa fique com uma caduca Portela e custos associados e faça um pequeno aeroporto ou adapte o Montijo (com custos associados) para termos uma capital europeia com 2 aeroportos de escala quase regional e custos de manutenção e funcionamento duplicados. E porque quererá Rui Moreira isso ? Para no seu portismo fundamentalista tentar manter alguma relevância do aeroporto Sá Carneiro.
. A TAP já veio dizer que Portela+1, nunca.

A telenovela vai continuar.

Entretanto a revista Fortune faz um interessante artigo sobre o TGV na Europa. Sim, o mesmo TGV que muitos não querem para Portugal.

"Cheaper, more eco-friendly, and sometimes faster than going by air, a new generation of high-speed trains is remaking the map of Europe"


E em muitos percursos abaixo das 4 horas de viagem por avião, a substituir o mesmo.

http://money.cnn.com/magazines/fortune/fortune_archive/2007/11/12/101012014/index.htm



publicado por HomoEconomicus às 10:00
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Quarta-feira, 24 de Outubro de 2007
Fantasias e Inimigos
Esta semana deu a conhecer quem fantasie muito e também para sabermos quem é o inimigo a considerar na Europa em particular e no mundo em geral.

Fantasias

Os pilotos da TAP estão em greve. Que querem eles ?

1. Passar a reforma dos 65 para os 60 anos. Segundo o médico da TAP não existe diferença em termos de capacidades entre o piloto de 60 e o de 65 anos.

Por isso é que os pilotos querem a reforma. Para depois poderem ir pilotar para países como a Espanha, onde se reformam aos 65, ganhando em simultâneo o ordenado lá e a reforma de cá.

2. Que as suas reformas não sejam contabilizadas como as dos restantes portugueses, porque "perdem dinheiro".

Ou seja, queriam ser beneficiados em relação aos restantes portugueses.

Coitados ... saberão fazer contas para perceber que NÃO HÁ hipóteses de manter o antigo sistema de reformas.

Acham que algum Governo democrático (existem eleições) mudaria para pior o sistema de reformas a não ser que tal seja necessário para a sobrevivência do sistema ?

Estão a voar muito alto, aterrem.


Inimigos

Pela Europa continua a conhecer-se onde estão os inimigos da Europa democrática e da própria sociedade.

Em Espanha um sociopata racista decide agredir uma jovem, naqueles actos em que os racistas e xenófobos são muito valentes... ou superioridade numérica ou contra mulheres e crianças.

A solução é dar-lhe pena de prisão e colocá-lo na ala onde estejam imigrantes presos.

Na Hungria gangues da extrema-direita envolveram-se em confrontos com a polícia causando a destruição do costume.

"Eles" andam aí... Deve-se matar o mal pela raíz.


publicado por HomoEconomicus às 09:23
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Domingo, 7 de Outubro de 2007
Passar dos limites
A extrema-esquerda e a extrema-direita assumem-se na Europa cada vez mais como os párias da sociedade, os inadaptados que são. Defendendo-se como tendo "ideais políticos" pensam que dessa forma podem criar gangues com que actuam de forma criminosa procurando passar impunes à Justiça.

Felizmente as autoridades da Europa democrática percebem cada vez mais  o perigo deste novo tipo de criminalidade e começam a actuar com a firmeza necessária.

Portugal

Basta ler ...

"Em carta aberta divulgada na internet
Skinheads ameaçam magistrada do MP

Mário Machado, líder dos Portuguese Hammerskins, apela aos nacionalistas para que não se esqueçam do nome da procuradora Cândida Vilar, que acusou 36 skins
Mário Machado, líder dos Portuguese Hammerskins, apela aos nacionalistas para que não se esqueçam do nome da procuradora Cândida Vilar, que acusou 36 skins
Cândida Vilar, a procuradora que ao acusar formalmente 36 skinheads no dia 14 de Setembro impediu a libertação de Mário Machado por excesso de prisão preventiva, está na mira dos grupos de extrema-direita."
in Correio da Manhã

A extrema-direita da FN/PNR, ameaça de morte um magistrado. A seguir quem ? Ameaças ao PR, ao 1º Ministro, ao PGR ?

Espera-se uma actuação exemplar das autoridades, porque como a extrema-direita já avisou, o contar de espingardas começou. A democracia tem mais espingardas, não deve ter receio das utilizar para se defender dos que a atacam.

Porque quando se atacam instituições de um Estado de Direito Democrático estamos a falar de uma coisa apenas.

Terrorismo.

Dinamarca


As forças policiais actuaram de forma exemplar detendo mais de 400 delinquentes da extrema-esquerda que desta vez procuravam ocupar propriedade privada.

Uma vez procuram destruir propriedade privada, outras roubá-la. Actos criminosos em ambos os casos. E o seu trajar nestas  ocasiões demonstra o cariz das suas acções.

Suiça

Mais um país em que forças policiais têm que ser desviadas da criminalidade comum para actuarem contra as extremas que fazem o que apenas sabem fazer : violência sobre bens ou pessoas.


As extremas estão a dizer à Europa que a sua guerra contra a democracia começou. Ao contrário do séc. XX, a democracia irá ripostar à altura. Nem eles têm a noção disso. Coitados.


publicado por HomoEconomicus às 18:05
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 26 de Setembro de 2007
"Eles" continuam a andar por aí ...
Palavras para quê ... Basta ler o Expresso online.

Skins vandalizam cemitério judeu

A PSP deteve dois homens que vandalizaram várias campas do cemitério judeu, em Lisboa. Um deles é arguido no processo dos skinheads.

Dois skinheads foram detidos hoje de madrugada quando vandalizavam campas do cemitério judeu, em Lisboa. Foram destruídas várias campas, algumas grafitadas com cruzes suásticas e os dois detidos defecaram nos túmulos.

Segundo fonte policial, um dos detidos, Carlos S., é arguido no processo dos skinheads, onde é acusado de descriminação racial e ofensas à integridade física. O alerta foi dado por um anónimo que ouviu barulhos no interior do cemitério. Os dois homens ainda não foram interrogados pelo juiz de instrução criminal.

in Expresso


O que diriam os nacionalistas/neonazis/etc. se fossem judeus ou muçulmanos a fazer o mesmo em cemitérios cristãos ? Era lindo ...


São estes que querem um dia influenciar a governação ou mesmo governar Portugal ?


Se nem os mortos respeitam e se a sua acção se baseia principalmente em actos de delinquência deste género ou mais grave disfarçada com umas "pseudo-ideologias", vê-se bem o que podiamos esperar.

Na verdade é necessária "mais segurança".

E por lá ...


Na Alemanha uma manifestação da extrema-esquerda acabou, como vem sendo hábito, com destruição de propriedade privada nomeadamente automóveis, montras de lojas, etc.

 

O costume.


A estremas são semelhantes. A ideologia é a da deliquência, a forma de acção são os gangues.


Orientação política ? Aqui não se fala sequer de "política". Fala-se de criminalidade.



publicado por HomoEconomicus às 20:13
link do post | comentar | favorito

Domingo, 15 de Julho de 2007
Assassinato por psicopatas da extrema-direita
Foi recentemente assassinado no Campo Grande (Lisboa) um jovem georgiano de 18 anos.

Foram três psicopatas, sim três porque a cobardia é uma das características deste tipo de ataques.

Segundo as autoridades por motivações de ódio de base racista (contra os imigrantes).

Estes psicopatas mataram não para roubar (o que era também criminoso naturalmente), não porque foram agredidos ou ofendidos pelo georgiano, mas porque ele era imigrante e não era português.

Seguiram os "ideais" da extrema-direita e o repetido discurso anti-imigração e racista desta.

Estrema-direita que quer "difundir a mensagem" racista, xenófoba, anti-imigração e espera que psicopatas façam a parte suja, como aconteceu.

Está na altura das autoridades actuarem. Considerarem a "mensagem" racista, xenófoba e anti-imigração não como "política" que nunca o foi mas como de carácter criminoso e psicopata. E actuarem em conformidade.

Quanto aos detidos de crimes deste tipo, aconselho a que sejam detidos nas zonas das prisões onde estejam detidos aqueles que eles odeiam.

Para que os psicopatas tentem ali continuar a cumprir "a mensagem" ... sem estar em superioridade numérica.




 


publicado por HomoEconomicus às 19:34
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Quinta-feira, 10 de Maio de 2007
Por cá e por lá ...
Por cá ...

A World Travel and Turism Council (WTCC) anunciou o que era mais que óbvio. Em 2001 o aeroporto da Portela estará esgotado e depois é gastar dinheiro em remendinhos de aeroportozinhos complementares aqui e ali para evitar recusar-se ainda mais voos do que actualmente já acontece.


Entretanto a Ota parece avançar contra tudo e todos dado que não se podem perder mais anos em novos estudos, que estranhamente apenas agora foram pedidos pelos que não querem a Ota. Porque é claro, assim como agora existe "nova informação" que "coloca tudo em causa", quem diz que daí um par de anos não haverá novamente "nova informação" ... E agora já se vai em 30 anos de estudos ...


No fundo guerra entre lobies que por vários interesses preferem a margem sul contra lobies que preferem a margem norte já não falando do lobie do norte que queria para Lisboa apenas a Portela  e o aeroporto Sá Carneiro como o aeroporto nacional de entrada no país ...

Por lá ...

Grupos de delinquentes da que se diz "extrema-esquerda" (bela desculpa para actos de criminalidade e depois armarem-se em "perseguidos") fazem estragos em Paris na sequência da eleição presidencial.

Está na hora de tratar os grupos de delinquentes da extrema-esquerda e extrema-direita exactamente como são, gangues de criminosos, e actuar.


publicado por HomoEconomicus às 18:45
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Quinta-feira, 26 de Abril de 2007
Criminalidade da extrema-esquerda
Assistiu-se no 25 de Abril a uma acção de criminalidade por parte desta vez da extrema-esquerda.

Uma manifestação ilegal no Chiado com actos de vandalismo, partir de montras e roubos, pintura de grafittis, arremesso de pedras e "very-light" e preparação de "cocktails molotov".

Não foi um acto político. Foi um acto criminoso por parte de delinquentes de delito comum.

Estes delinquentes tal como os gémeos do outro extremo, procuram nestas acções resposta à sua incapacidade de inserção na sociedade por limitações de ordem pessoal, académica, profissional  e psicológica.

Devem ser tratados como criminosos, como o devem ser os gémeos desavindos de ambas as extremas que cometam acções criminosas.

Porque são todos iguais...

Ambas as extremas são contra a globalização, capitalismo, UE, democracia, Estados Unidos, Israel e ambos simpatizam com o fundamentalismo islâmico mesmo que este os queiram inicinerar com a mesma vontade que quer incinerar todos os ocidentais.

O que os "diferencia" ? Uns querem todos os imigrantes, os outros nenhum. E pouco mais ...

E se largassemos todos estes extremistas nas Ilhas Selvagens e eles que lá resolvessem as suas desavenças e nos deixassem em paz ?



publicado por HomoEconomicus às 20:15
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 23 de Abril de 2007
Eleições Francesas
Realizou-se a primeira volta das eleições francesas.

Sarkozy, que apesar de tudo parece ser o que tem uma ideia mais coerente para a França venceu a primeira volta e provávelmente será o próximo Presidente da República.
Europeista convicto o que é sempre uma boa notícia.

Royal em segundo lugar. O surrealismo do que pretendia para a França levou a fuga de muitos votos dado que no séc. XXI já todos perceberam que não se faz omoletas sem ovos.
Queria entre outras coisas aumento de 19% do salário mínimo, proteccionismo prejudicial ao próprio pais, desejo de influenciar  políticamente um Banco Central Europeu que se quer independente e outras ideias "originais".

No fundo o desejo do socialismoarcaico de mais e mais Estado, mais e mais despesa,  e depois quem pagava eram os  contribuintes franceses os custos directos e indirectos da implosão económica que aconteceria. E nós também.

Bayrou. Uma lufada de ar fresco da diferença, embora com poucos alicerces. Ficará com peso negocial nas próximas legislativas.

Le Pen. O grande derrotado. Os apaniguados da extrema-direita em todo o mundo imaginavam tendo em conta as últimas eleições presidenciais que a tendência seria sempre a subir, que os "amanhãs que cantam" da extrema-direita seriam impossíveis de travar. E os tumultos dos últimos anos, nos suburbios de Paris e não só, pareciam ser o que era necessário para a marcha vitoriosa. Foi antes uma derrota que matou políticamente Le Pen.

Estes resultados demonstraram o que já se sabia. A extrema-direita não consegue votos pelos seus méritos mas apenas quando existe demérito dos restantes, como voto de protesto e pouco mais. Tal aconteceu nas últimas eleições contra os arcaicos e desgastados Chirac e Jospin. Se existem alternativas, a extrema-direita cai.

Assim como é sabido que quanto maior a percentagem de votantes numas eleições menor a percentagem de votos nas facções extremistas. Fácil de perceber porquê.


publicado por HomoEconomicus às 00:21
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

Perseguição política ou c...

Gémeos desavindos atacam ...

Últimos dias

Fantasias e Inimigos

Passar dos limites

"Eles" continuam a andar ...

Assassinato por psicopata...

Por cá e por lá ...

Criminalidade da extrema-...

Eleições Francesas

arquivos

Novembro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds