Comentários e opiniões sobre a actualidade nacional e internacional, económica e não só.

Domingo, 27 de Janeiro de 2008
O seguro de vida de Sócrates
Sócrates e o seu Governo têm sorte de terem a oposição que têm.

Quando um dirigente do partido de alternativa vem dizer :

"Sábado à noite, em Castro Marim, o líder do PSD/Algarve, Mendes Bota, comparou a ASAE à PIDE, acusando aquele organismo de perseguir os cidadãos.

«Salazar tinha a PIDE, agora temos uma ASAE, uma polícia que persegue os cidadãos e uma máquina fiscal que persegue as pequenas e médias empresas», afirmou."

. Está a dizer que a lei não é para cumprir;
. Está a dizer que as empresas por serem PMEs, não devem ser apanhadas se fugirem ao fisco. Já agora, que ninguém seja perseguido. Dessa forma os cumpridores pagam mais impostos para compensar os faltosos.

O português no seu pior. Sempre protestamos porque ninguém cumpre a lei. Se começa a fazer-se para que as leis se cumpram, atacamos as autoridades, coitadinhos dos "perseguidos", que na prática são aqueles que cometem ilegalidades.

Muito português e muito idiota.


publicado por HomoEconomicus às 22:42
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 22 de Janeiro de 2008
O nacional-porreirismo
Os portugueses sempre foram uns grandes adeptos do nacional-porreirismo. Protestamos pela "balda" do país, que ninguém cumpre a lei, que ninguém é responsável, mas mal são tomadas medidas para evitar essas situações, somos logo contra quem quer colocar alguma ordem nas coisas ou exigir responsabilidades. Basta ver dois casos dos muitos que por aí há :

ASAE
Veio por ordem no regabofe português contra o qual todos protestavam. Agora são criticados por ser muito "duros" e outras asneiradas do género ao ficarmos com pena dos "coitadinhos" que são, e bem, apanhados nas malhas da lei. Até o partido "da lei e ordem", o CDS-PP agora é contra a ASAE.

É deixá-los pousar e esperar que não volte na área de intervenção da ASAE o "nacional-porreirismo".

Exames para professores
Basta ler o que veio hoje no Correio da Manhã:
"Para Mário Nogueira, secretário-geral da Fenprof, “todo o estatuto de carreira docente está construído para que o ministério veja num grupo de professores os carrascos dos outros docentes. Em 90 minutos, num qualquer azar, o jovem é eliminado”, diz o sindicalista, sublinhando que quem sai da faculdade é já sujeito a quatro obstáculos: “A avaliação da formação científica, no estágio profissional, como contratados e quando entram para os quadros e, passadas estas três etapas, quando estão sujeitos a um período probatório.” A nova prova traz “a certeza de que milhares de jovens são eliminados”.

Bem vindos ao mundo real.

No mundo real os alunos a vários níveis têm exames em que "com azar", chumbam. Talvez por isso muitos dos professores do primário secundário sejam contra exames ou avaliações similares que demonstrem que o rei vai nu. Mas existem também provas para candidaturas a pós-licenciaturas, à entrada em empresas,  etc., etc., etc. E em que todos podem ter "azar" ...

Porque as coisas são simples. O sistema de educação básico e secundário está caótico, é despesista e com resultados entre o medíocre e o mau.

Algo tinha que se mudar.

Muda-se o estatuto da cadeira docente para evitar o insustentável "nós professores somos TODOS excelentes e porreiros, queremos subir na carreira sem chatices, estar o mínimo de tempo nas escolas e reformar cedo"  e a Fenprof protesta. Fez em alguma altura alguma sugestão para mudar o estado insustentável das coisas ? ZERO.

Muda-se o insustentável sistema de gestão das escolas, no mínimo para evitar o modelo colegial e irresponsável que tem sido um falhanço, criando entre outras coisas um director de escola que é responsável pelo que acontece na mesma, a Fenprof protesta. Fez em alguma altura alguma sugestão para mudar o estado insustentável das coisas ? ZERO.

E agora os exames, para evitar que continue como até agora em que qualquer um com uma licenciatura e pouco mais se arvorava professor com os resultados que conhecemos. Alguns estudos provaram que alguns professores não só davam mal a matéria como a conheciam mal e nem sabiam fazer os exames nacionais (isto na área de matemática). A Fenprof protesta. Fez em alguma altura alguma sugestão para mudar o estado insustentável das coisas ? ZERO.

As mudanças estão a ser feitas. Para melhor, pior, logo se verá. Mas mesmo agora surge alguma sugestão dos sindicatos para melhoria do sistema educativo ? ZERO. As negociações cingem-se aos sindicalistas "exigirem" que nada mude, que os "direitos" se mantenham. Os "direitos" que apenas levaram à péssima situação do ensino português.











publicado por HomoEconomicus às 19:33
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 20 de Dezembro de 2007
Estupidez e aldrabice
Anda para aí um abaixo assinado contra a ASAE ao qual já aderiram uns milhares de ingénuos.

Até aqui nada de especial. Muitos portugueses protestam quando as leis não são cumpridas, mas também protestam quando as leis são cumpridas e os incumpridores penalizados porque ... "coitadinhos dos incumpridores".

Só que o abaixo assinado da ASAE é baseado na estupidez e aldrabice. Feito por uns aldrabões que estupidamente apenas beneficiam a ASAE ao basearem o seu abaixo assinado ou a sua "intervenção na sociedade" como muitos destes iluminados gostam de considerar, num texto cheio de aldrabices.

O costume...



tags:

publicado por HomoEconomicus às 09:58
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

O seguro de vida de Sócra...

O nacional-porreirismo

Estupidez e aldrabice

arquivos

Novembro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds