Comentários e opiniões sobre a actualidade nacional e internacional, económica e não só.
Terça-feira, 26 de Junho de 2007
Tabaco...
O tabaco como todos sabem é um vício que através da nicotina cria dependência tal como o alcool, a heroína, a cocaína, e outras substâncias. Basta ver a ansiedade com que os fumadores apelam para "fumar um cigarrinho" ou a defesa fervorosa por parte de alguns intelectuais conhecidos da sua "liberdade" de satisfazer a sua dependência mesmo que isso signifique prejudicar os outros.

Também como devem saber, ao contrário das substâncias acima referidas, o tabaco no acto de consumo (fumar) provoca danos em terceiros sendo o equivalente ao homícidio por negligência.

Ou seja farrapos humanos dependentes de nicotina insistem em querer brincar com a roleta russa (pistola em que se coloca apenas 1 bala e se prime o gatilho para ver o que acontece) neles próprios e, pior ainda, em terceiros mesmo que sejam seus entes próximos.

A ajudar à festa vem agora um estudo interessante. Não contando com danos provocados em fumadores passivos, tivemos em 2005:

- Mais de 12000 mortes provocadas directamente pelo tabaco e mais uns bons milhares com problemas graves de saúde. Sendo um facto triste, foi opção dos próprios. Devemos ter pena é dos fumadores passivos que são afectados pelos suicidas.

- Mais de 400 milhões de euros gastos em despesas de saúde com esta malta. Se eles  estão à vontade para se suicidar desde que não chateiem os outros, gastar esta verba dos nossos impostos deve ser considerado um abuso. Duas opções existem:
. Opção políticamente incorrecta : Nem um tostão do orçamento ser gasto em danos auto-infligidos pelos fumadores (ou utilizadores de quaisquer substâncias). Se não têm dinheiro para os cuidados médicos, azar ...

. Opção políticamente correcta : aumentar o tabaco para originar receita adicional de impostos de 500 milhões de euros para cobrir as despesas médicas dos desgraçados.

Entretanto na Assembleia da República os deputados, muitos deles fumadores, parece que querem que na legislação anti-tabaco seja opção dos donos dos restaurantes e cafés poder fumar-se ou não no seu interior. Ou seja, deixar tudo na mesma.

Uma palhaçada dos senhores deputados.


publicado por HomoEconomicus às 09:33
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

A bofetada de luva branca...

Por cá e por lá depois da...

A verdade dos factos

Facilitismos

O Tratado de Lisboa. O Te...

Racismos, xenofobias e ou...

Os combustíveis e a demag...

O Estado da Economia

Por cá e por lá, felizmen...

Justiça Desportiva

arquivos

Novembro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds