Comentários e opiniões sobre a actualidade nacional e internacional, económica e não só.
Sábado, 19 de Maio de 2007
O medo do Norte
O Norte através de algumas das suas figuras mais conhecidas e outros lobbies do costume tem-se vindo a insurgir contra a OTA e o TGV como fazem sempre com qualquer investimento a sul do Mondego.

O TGV talvez porque faça confusão ser Lisboa a ligar a Madrid e para ir a Madrid por TGV ter que passar-se por Lisboa. Mesmo assim acalmaram  quando se acenou com Porto-Vigo.

Porque sem ser estas razões provincianas, alguém acredita que o Norte queira que dentro de uma vintena de anos Portugal esteja com uma infraestrutura ferroviária ultrapassada, esteja ainda mais isolado da restante Europa cruzada por TGV (pelo menos nas ligações entre capitais) e com grande certeza de já não poder voltar a pedir fundos da UE para esta infraestrutura ferroviária ?


Quanto à Ota ainda é mais óbvio. O Norte tem medo que o aeroporto Sá Carneiro perca importância e que muito do desenvolvimento ligado a um aeroporto desça para sul do Mondego. Independentemente de tudo o resto, o Norte queria por ordem decrescente :

1 . Manutenção de uma Portela ultrapassada e esgotada para o aeroporto principal do país passasse a ser o Francisco Sá Carneiro. Agora acenam com Portela + 1 ... uma palhaçada de duplicação de gastos com a manutenção de um aeroporto ultrapassado e limitado para uma capital europeia para além do perigo de estar no centro da capital, procurando em relação a instalações aeroportuárias dividir para reinar.

2. Construção a sul do Tejo, numa zona que limitaria qualquer desenvolvimento empresarial em seu torno devido às limitações  ambientais que,  diga o que se disser, serão sempre maiores em qualquer das zonas agora invocadas do que na Ota.  Não esquecendo que aí se encontram reservas aquíferas (maiores que na Ota de certeza) que se irão  revelar imprescindíveis para o país e que seriam bastante afectadas com um aeroporto "na zona".

No fundo o receio do Norte é que a construção do aeroporto da Ota traga investimentos para aquela região criando um novo pólo de desenvolvimento nacional que tiraria influência ao Norte.

Nem é preciso ser-se muito inteligente para se perceber isso.



tags: , ,

publicado por HomoEconomicus às 11:19
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

A bofetada de luva branca...

Por cá e por lá depois da...

A verdade dos factos

Facilitismos

O Tratado de Lisboa. O Te...

Racismos, xenofobias e ou...

Os combustíveis e a demag...

O Estado da Economia

Por cá e por lá, felizmen...

Justiça Desportiva

arquivos

Novembro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds