Comentários e opiniões sobre a actualidade nacional e internacional, económica e não só.
Terça-feira, 30 de Outubro de 2007
Resultados escolares
O insucesso escolar parece que diminuiu de 32 para 25%.

Claro que tem que se analisar se é por melhores resultados ou por maior facilitismo.

Mas vir logo o dirigente comunista da Fenprof falar disso ... num sistema em que os professores dão aulas, os professores fazem os exames, os professores corrigem os exames ...

Se houve mais facilitismo não viram logo isso ? Não estarão professores envolvidos nisso ?

Ou será porque estas notícias não são muito agradáveis para os sindicatos por parecer que mostram que a reestruturação no ensino básico e secundário, incluindo carreiras docentes, aulas de substituição, etc. começam lentamente a dar frutos ?

Claro, também já sei, qualquer boa notícia para o país e para um Governo que não seja comunista nunca é bem recebida pelos sindicatos...

Não é ser anti-sindicatos. São factos. E é ser anti-sindicatos comunistas com agenda política, que no fundo são partidos disfarçados.


publicado por HomoEconomicus às 20:24
link do post | comentar | favorito

Domingo, 28 de Outubro de 2007
Sobre a Educação ... e o Referendo
A Educação últimamente é só mais pregos para o caixão. Basta ver o que se tem passado.


Faltas à aula
A medida recente do Governo/bancada socialista parece querer aumentar o facilitismo. Os alunos podem "baldar-se" com poucas ou nenhumas consequências. Tal também foi a medida de um governo de Cavaco com maus resultados. E depois parece existir uma "prova adicional" aos "baldas" que aparentemente poucas ou nenhumas consequências terá.

Um "regabofe".

Se as desigualdades em Portugal aumentam porque uns estudam e têm sucesso e outros "baldam-se"  e vêm por por aí abaixo, não é papel do Estado nem dos portugueses que trabalham ir ajudar os "coitadinhos" dos "baldas". Cada um assuma o seu destino com base no que trabalha (ou não) para ele.


O ensino da Matemática
Nuno Crato, presidente da Sociedade de Matemática e autor entre outros do livro "Eduquês" que desmascara a idiotice pseudo-pedagógica do nosso ensino, agora desmascara ao Expresso as novas "metodologias" do ensino da matemática que uns pedagogos idiotas e adeptos do facilitismo querem implementar.

Na prática as novas formas do ensino das "contas" aos jovens portugueses não são muito diferentes das utilizadas para ensinar primatas (chimpanzés por exemplo), golfinhos ou focas amestradas.

Será que os proponentes também pouco mais sabem de matemática que o que pretendem impor como "método de ensino" ?

Acredito que sim.


Avaliação dos professores
Finalmente sairam as regras de avaliação de profs. Curioso ver uma tal "Associação Nacional de Professores" vir considerar de subjectiva a nova forma de avaliação mas por outro lado considerar haver falta de mais componente qualitativa nessa avaliação.

Como se a componente qualitativa fosse muito ... objectiva.

Bastava juntar-se avaliação qualitativa à inexistência de  quotas de  subida na carreira para se voltar  à "mama" de antigamente. TODOS subiriam na carreira e os portugas que pagassem com os seus impostos.

E os resultados continuariam a ser a desgraça que são actualmente sem ninguém ser responsável, claro.



E agora sobre a Europa ...

Referendo ao Tratado de Lisboa
No Expresso de sábado veio uma das melhores sugestões sobre o fazer ou não fazer o referendo ao Tratado de Lisboa.

O referendo não será mais que uma forma para comunistas, trotskistas e nacional-socialistas mais alguma esquerda folclórica e políticos que sobrevivem apenas por serem "irreverentes", terem tempo de antena para falarem de tudo menos do próprio Tratado, como acontece sempre.

A lenga-lenga iria toda ser em torno das "políticas do Governo" e pouco mais. Ou seja, a aldrabice do costume.

Está na altura de todos assumirem o que defendem.

A questão não deve ser sobre o Tratado. Deve ser pura e simplesmente :

"Deve Portugal sair da UE" ?

Porque no fundo era isso que comunistas e nacional-socialistas fariam caso alguma vez mandassem no país. Sair da UE para impor a ditadura de sua preferência.

Porque por muito que a maioria dos 200 mil na última manifestação de "trabalhadores" seja ingénua ou ignorante, quem tem dois dedos de testa sabe que se Jerónimo Sousa fosse 1º Ministro nunca haveria uma manifestação contra o Governo.  Não  porque o Governo fosse excelente, mas porque a polícia política o seria. Exemplos não faltam nos "paraísos" e ex-"paraísos" comunistas.

Por isso assuma-se e referende-se se Portugal deve sair da UE. E se vencer o "Portugal deve sair da UE", saimos. E os que o defendem a saída da UE que sejam responsabilizados até ao limite (e cada um defina o limite) pelas consequências dessa decisão, dessa irresponsabilidade.

Que os portugueses que não querem ditaduras nem "iluminados" que os  "dirijam", não querem.


publicado por HomoEconomicus às 11:28
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 24 de Outubro de 2007
Fantasias e Inimigos
Esta semana deu a conhecer quem fantasie muito e também para sabermos quem é o inimigo a considerar na Europa em particular e no mundo em geral.

Fantasias

Os pilotos da TAP estão em greve. Que querem eles ?

1. Passar a reforma dos 65 para os 60 anos. Segundo o médico da TAP não existe diferença em termos de capacidades entre o piloto de 60 e o de 65 anos.

Por isso é que os pilotos querem a reforma. Para depois poderem ir pilotar para países como a Espanha, onde se reformam aos 65, ganhando em simultâneo o ordenado lá e a reforma de cá.

2. Que as suas reformas não sejam contabilizadas como as dos restantes portugueses, porque "perdem dinheiro".

Ou seja, queriam ser beneficiados em relação aos restantes portugueses.

Coitados ... saberão fazer contas para perceber que NÃO HÁ hipóteses de manter o antigo sistema de reformas.

Acham que algum Governo democrático (existem eleições) mudaria para pior o sistema de reformas a não ser que tal seja necessário para a sobrevivência do sistema ?

Estão a voar muito alto, aterrem.


Inimigos

Pela Europa continua a conhecer-se onde estão os inimigos da Europa democrática e da própria sociedade.

Em Espanha um sociopata racista decide agredir uma jovem, naqueles actos em que os racistas e xenófobos são muito valentes... ou superioridade numérica ou contra mulheres e crianças.

A solução é dar-lhe pena de prisão e colocá-lo na ala onde estejam imigrantes presos.

Na Hungria gangues da extrema-direita envolveram-se em confrontos com a polícia causando a destruição do costume.

"Eles" andam aí... Deve-se matar o mal pela raíz.


publicado por HomoEconomicus às 09:23
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Sábado, 20 de Outubro de 2007
Boas e Más Notícias
Para lá da boa notícia que foi a assinatura do Tratado de Lisboa, esperando-se agora a sua passagem pelos parlamentos dos 26 países e referendo na Irlanda para se andar para a frente, outras boas e más notícias vieram a lume, cá e lá fora:

Boa notícia : Acordo Patronato-Sindicatos Europeus-UE

Foi aprovado o documento a partir do qual cada país adoptará a flexisegurança à sua legislação laboral.

Só pode ser uma boa notícia para trabalhadores e para a Europa.

Para os trabalhadores pelos apoios dados no desemprego e por a flexibilidade permitir que não haja desculpas para os abusos actuais de recibos verdes e similares como forma de as empresas terem essa flexibilidade.

Para a Europa porque a tornará mais competitiva, mais rica, num mundo globalizado.

Porque deixemo-nos de choradinhos e aldrabices. O mundo actual é muito diferente do existente nos anos 90, 80, 70, ... do século passado. E mudou mais em 10 anos do que nas várias décadas anteriores. Querer congelar as coisas na década que seja mais conveniente com proteccionismos idiotas ou intervenções do Estado nefastas só prejudicaria todos os portugueses e Portugal.

A flexisegurança deve-se a uma coisa. Ninguém pode garantir para a vida o emprego a ninguém. O mundo muda ano para ano, as organizações públicas e privadas mudam, as próprias pessoas mudam na sua competência e motivação. Apenas a extrema-esquerda e direita defendem o que sabem ser indefensável e que não defenderiam se tivessem no poder. Mas é a única arma de arremesso que têm.

Entretanto ao mesmo tempo que a Cimeira da UE realizou-se a maior manif a seguir ao 25/4 organizada pelo PCP/CGTP com aparição também do BE. Alguns comentários:

. Ser a maior manif não é de estranhar. Nunca a seguir ao 25/4 houve tantas reformas e cortes necessários nos chamados "direitos adquiridos" que tornavam o país insustentável;

. Na manif pela amostra na TV estavam entre aqueles que sabiam lá o que era o Tratado ou a flexisegurança e os que invocavam Che como o exemplo para Portugal. Che foi exemplo como assassino nato e foi despedido por Fidel pela incompetência como ministro.

. Interessante ver Carvalho da Silva fulo com o acordo que aqui refiro. Barafustava por todo o lado, coitado. Percebeu que foi marginalizado pelos sindicatos europeus que começam a perceber que a CGTP é o PCP disfarçado; que a CGTP/PCP nunca em Portugal concordou no que quer que seja com qualquer governo excepto o do comunista Vasquinho. Vem agora Carvalho da Silva queixar-se que é o governo que o marginaliza e que quer negociar. Negociar o quê, nunca aceitarão nada que não seja ordenado por um governo comunista.

. Já agora, a CGTP pediu aumentos de mais de 5% ... para estourar com as finanças públicas novamente, claro. Parecem as crianças que pedem aos pais mais do que estes têm, e quando estes dizem que não têm dinheiro gritam "vai ao multibanco que dá dinheiro".
Porque tudo o que pedem é para aumentar despesa estando-se nas tintas sobre quem paga. E quem paga ? Os portugueses ...

. Tenhamos pena e deixemo-los tornarem-se irrelevantes com dignidade.


Má notícia : O que deu a entender o novo duo do PSD

A nova liderança do PSD, que se esperava forte e sem demagogia como alternativa pressionante do Governo começou já a desvairar, infelizmente.

. Menezes afirmou que o PSD seria o partido dos descontentes, médicos, professores, jovens licenciados sem emprego, etc.

Como vai fazer depois ? Voltar a distribuir benesses e alguém que as pague ? Arranjar empregos artificiais no estado para jovens licenciados que escolhem cursos sem saída por os acharem mais fáceis ou não terem "contas" ?

. Menezes  afirmou  que esperava que Santana Lopes viesse no Parlamento defender o seu governo.  Sócrates e o PS agradecem ... Em vez  de se  discutir o país actual e as asneiras do governo actual vai-se remexer no passado num governo que levou à maioria absoluta do PS e em que boa parte do próprio PSD nunca se reviu...

. Santana Lopes entra também pela demagogia. Por um lado elogia as reformas do Governo actual, por outro diz que o "seu" PSD nunca cortaria nos "direitos adquiridos".

Mas ao mesmo tempo que tem esse laivo de populismo, diz e bem que vai analisar como o défice tem descido, se com descida de despesa ou subida de impostos (nomeadamente IVA, combustíveis, tabaco).

Mas ... como é que se queria descer a despesa sem cortar nos "direitos adquiridos" ? Não se podia, é populismo puro.

A asneira das SCUTS, agora a ser remendada, não evitaria esses cortes estejam descansados.

Ter em atenção :

A câmara actual de Luis Filipe Mezenes, CM de Gaia, e a câmara de Lisboa onde passou a dupla Santana Lopes/Carmona Rodrigues são as mais endividadas do país com a situação em Gaia mais grave que Lisboa tendo em conta que é mais elevada e as receitas menores. Será esta gestão despesista que quererão para o governo nacional ? Todos sabem governar "bem" se gastarem como se o mundo acabasse amanhã, ou pensando que "quem vier a seguir que feche a porta".


Boa Notícia - Israel bombardeou a Síria

Israel bombardeou a Síria no passado dia 6 de Setembro.

Poucos ouviram falar disso, nem por parte da Síria, Irão ou Rússia, tudo muito bem abafado por todos, que consideraram o acto pouco mais do que um "fait divers".

Porquê ?

Porque como tinha feito nos anos 80 atacando instalações nucleares do Iraque para evitar a criação de armas nucleares, na Síria estava-se no início da criação de instalações nucleares com o auxílio de especialistas da Coreia do Norte.

O ataque de Israel, óbviamente apoiado pela Europa e EUA e com conluio da Rússia e China foi para eliminar uma potencial ameaça e lançar o aviso ao Irão, quando chegar a altura também levam...

Porque nenhum ocidental pode tolerar que países como o Irão ou Siria tenham armas nucleares, rápidamente terroristas islâmicos teriam acesso a estas e era lindo ...

E o Paquistão se passar para um regime fundamentalista não continuará com a sua capacidade nuclear por muito tempo.

Virão logo os gémeos desavindos, extrema-esquerda e direita, berrar contra Israel, defendendo o "povo árabe" (veja-se como o "povo palestiniano" se auto-destrói), o Irão, etc.

Uns patetas alegres que serão também volatilizados se alguma vez colocassem uma bomba nuclear em Lisboa. E sem o mínimo remorso por parte daqueles que eles defendem ingénua ou estúpidamente.


Boa notícia - Saber-se mais do "skinhead" arrependido

Um "skinhead" mostrou-se recentemente arrependido de todos os actos criminosos que tem cometido. Muito louvável principalmente quando se percebe que a punição está aí.

Mas ficou-se a saber algo que não é de admirar.

Para além de posse de armas e granadas ilegais, de actos de agressão física, também foi encontrado no seu PC pornografia infantil, ou seja ... estamos a falar de pedofilia.

Nada de admirar. No regime nazi a homosexualidade não era própriamente tabu nas altas esferas do regime, incluindo camisas castanhas por exemplo mas não só. A pedofilia também não o devia ser, mesmo tendo em conta os diferentes valores que na altura existissem.

Convém todos conhecerem bem o inimigo para não irem em cantos de sereia de soluções "milagrosas" e falsos seres "superiores"...


publicado por HomoEconomicus às 11:11
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Sexta-feira, 19 de Outubro de 2007
Boas Notícias
O dia 18 para 19 trouxe boas notícias para a Europa em geral e para o país em particular.

O Tratado Europeu - Tratado de Lisboa

Portugal e a sua capital ficaram associados a um Tratado histórico que se espera que seja mais um pequeno passo rumo a uns Estados Unidos da Europa e que permite não só que a UE-27 seja governável como também tenha cada vez maior influência política e económica num mundo em que os EUA/Nafta, Índia ou China terão um peso e influência crescentes.

Não seriam 27 países de pequena/média dimensão, e muito menos o nosso, que teriam qualquer relevância ou influência no mundo actual.

Espera-se que decorra sem problemas a aprovação posterior pelos 27 países para existir no mundo uma Europa governável e com que contar.

Derrotados ?

As extremas-esquerda e direita que são contra a UE em todos os seus aspectos, que até  defendiam um Portugal isolado e fora da UE para terem maior possibilidade de implementar o tipo de regimes ditatoriais que sempre defenderam e defendem actualmente, por detrás da retórica da mentira ou da defesa do "estado social" que em ditadura apenas significa pobreza para todos e em democracia era insustentável da forma que eles "exigem".

Podem perguntar alguns ...

Estariamos melhores fora da UE ?

. Estariamos isolados, com maiores dificuldades por exemplo a nível de exportações para a Europa e não só.

. A nossa influência no mundo seria menor, naturalmente, um pequeno país de 10 milhões de habitantes e isolado. Seriamos a nova "Albânia" da Europa.

. Os nossos emigrantes estariam naturalmente pior, seriam cidadaõs extra-comunitários com toda a perda de benefícios que tal significava.

. Boa parte das infraestruturas do país, autoestradas, pontes, barragens, hospitais, escolas etc. não existiria ou estaria degradada assim como estariamos mais pobres sem ter auxílio financeiro comunitário de coesão nem as infraestruturas que alavancam o investimento.

. Existiria o "escudo", sim, uma pequena moeda completamente desvalorizada o que apenas auxiliaria artificialmente as empresas exportadoras com base no baixo preço e mão de obra barata mas faria disparar o preço das importações, nomeadamente do petróleo do qual somos um dos países mais dependentes da Europa. Imaginem o petróleo a subir, $70, $80, $90 e o "escudo" fraco e a desvalorizar face ao dólar.
Para além do risco da rotura cambial a inflação disparava ... seguido da subida das taxas de juro ... ou seja, se agora com a subida dos juros afecta a família, imaginem juros de 10, 15, 20%.

Muito mais se poderia falar, mas isto é apenas uma ideia inicial dos resultados de estarmos fora da UE e do Euro.

Mas é conhecido que o desejo oculto de PCP, BE e PNR/FN, já nem falando de outras extremas-esquerdas folclóricas era esse, tirar-nos da UE. Deixassem-nos chegar ao poder...
Ou talvez se tornassem mais pragmáticos como aconteceu com a extrema-direita quando chegou ao poder nalguns países europeus. Lá se foi a retórica anti-UE e anti-euro.

Referendo

Deve haver referendo ?

Não.

. Portugal é uma democracia representativa, os representantes (deputados nacionais e europeus) são eleitos para decidir.

. Em Portugal NUNCA um referendo foi vinculativo, os portugueses já mostraram que não querem ser chamados a este tipo de participação cívica.

. Os referendos apenas servem para dar tempo de antena a extremistas dos vários lados da barricada que de outra forma nunca o teriam.

Apesar de ser cómico ver a luta conjunta da extrema-esquerda e extrema-direita contra o tratado, o populismo e aldrabice que surgiria por parte de quem sabe que nunca terá responsabilidades de poder teria o efeito nefasto de afastar muita gente de votar, o que é o objectivo dos extremistas. Uma alta abstenção seria a hipótese remota do "Não" ganhar através do voto "obrigatório" dos simpatizantes das extremas. Claro que aí não seria vinculativo mas muitos extremistas iriam berrar.

. Quantos portugueses, saberão dizer "Sim" ou "Não" ao Tratado de Lisboa ? Isto sabendo-se que é mais fácil mentir e apelar ao medo do que ser racional e demonstrar as vantagens do Tratado para um pequeno país como o nosso.

. Os referendos são normalmente usados para guerrilha de política interna servindo como válvula de escape para atacar ou defender o governo vigente e não para referendar algo europeu. Inquéritos feitos a eleitores depois dos referendos de França e Holanda provaram isso. Alguém acha que em Portugal com os extremistas pelo "Não" seria diferente ?


publicado por HomoEconomicus às 19:35
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 18 de Outubro de 2007
Vários
Várias coisas se têm passado na última semana neste país que só nos podem fazer rir ...

Reparem bem.

Médicos e controlo de assiduidade biométrico

Veio recentemente Manuela Arcanjo, antiga ministra da Saúde de um governo PS, mostrar-se contra a utilização de sistemas biométricos (por impressão digital por exemplo) para controle da assiduidade dos médicos porque, segundo esta senhora, os médicos pouco faltam (ou se faltassem seria por razões pessoais relevantes ou qualquer treta do género).

Ingenuidade ou hipocrisia ?

Os médicos faltam ou atrasam-se e não pouco como toda a gente sabe. Tal deve-se na esmagadora maioria dos casos a €€€€€€. O remuneração por hora no sector privado é muito superior à remuneração por hora no serviço público de saúde. E no sector privado se se "baldam" são despedidos.

Apenas isto, nada mais. Ao menos assumam.

É por essa a razão, por exemplo, que as dispendiosas salas de operações dos hospitais públicos são das que têm menor taxa de utilização, os médicos preferem operar no privado.

É por essa a razão que terá que haver controlo de assiduidade rigoroso, os ordenados são pagos dos nossos impostos.


Quotas nas avaliações da função pública

Agora todos estão contra as quotas de avaliação na função pública. No limite desde que se tenha "classificação", TODOS deviam subir na carreira.

Qual será o resultado sem quotas ? TODOS irão subir na carreira.

Porque nenhuma chefia estará para "prejudicar" a subida na carreira de um funcionário, a não ser que este seja mais que péssimo o que daria nas vistas, porque o dinheiro para pagar essa subida não afecta essa chefia, vem de outro lado, nomeadamente dos impostos dos portugueses.

Portugueses esses na maioria no sector privado onde, por Excelentes que até sejam, NUNCA subirão TODOS na carreira de uma empresa.

Por isso, políticos e sindicatos, deixem-se de demagogia, populismo e estupidez.


Cimeira de Lisboa e sindicatos comunistas

Realiza-se hoje a Cimeira de Lisboa com as folclóricas manifestações do sindicalismo da CGTP/PCP do costume.

Porque o fazem ?

Como comunistas que são, engoliram como sapos vivos a entrada na União Europeia, no Euro, tal como tinha sido difícil de engolir a democracia em Portugal ou nunca terem sido o partido mais votado.

Mas continuam a ser do contra. Assim são contra o Tratado como expoente máximo da União Europeia e continuam a defender, comn base na agenda política do PCP de ser contra qualquer governo, o que nunca defenderiam se tivessem no poder.

Pelo contrário a Confederação Europeia de Sindicatos (CES), sem agenda política comunista por detrás, não só não apoiou esta manif de orientação comunista da CGTP como está por detrás do Tratado embora colocando as reservas do costume à aplicação em termos de Estado Social, etc.

Mas estamos a falar da CGTP/PCP. Que defendem eles ?

Em suma, demagógica e populisticamente, mais ou mesmo tudo para todos, independentemente dos recursos públicos e privados, o que iria por acabar em nada ou pouco mais que nada para todos como se verifica nos países comunistas e se verificava nos ex-comunistas.

Porque não se esqueçam, as reformas necessárias no sistema social, de saúde, etc., etc. é para evitar que estes sistemas pura e simplesmente estourem, desapareçam. Estes sistemas sem reformas são pura e simplesmente insustentáveis. O dinheiro não aparece pondo a rotativa a imprimir notas.

Quantos anos um país aguentava défice na Segurança Social ? Muito poucos ou nenhuns. Por quantos mais anos durava o SNSaúde com défices crescentes ? Muito poucos.

Quantas empresas estarão dispostas a contratar trabalhadores se forem obrigadas a mantê-los para toda a vida ? Cada vez menos, perto de zero. Qual a solução porque optam, recibos verdes, prejudicando os trabalhadores. Ou contratando menos, aumentando o desemprego. Mas isso os sindicatos, por detrás da retórica populista, estão-se nas tintas.

Quantos portugueses estarão dispostos a pagar uma despesa com o funcionalismo público a crescer como uma bola de neve como os sindicalistas queriam ? Cada vez menos.

Mas estamos a falar de sindicatos comunistas. Para eles tudo isto é irrelevante. Tomara eles que o país implodisse económica e socialmente para procurarem impor a DITADURA do "proletariado" que não conseguiram eleitoralmente nem com a tentativa de golpe de Estado em 25/11/75.

Nessa altura uma das coisas que desapareceria, tenham a certeza, eram os blogs. Excepto claro os blogs de louvor à ditadura do "proletariado".

A Ordem dos Médicos e a IVG

Veio a lume que a Ordem dos Médicos está a barafustar contra o aconselhamento da PGR que disse uma coisa do género a essa Ordem : "ou mudam a bem o vosso código deontológico, o qual permite à Ordem punir médicos que façam a IVG (legal em Portugal), ou a PGR mudará com o peso da lei o que é um código deontológico ilegal".

Porquê esta confusão ? Um código de uma Ordem que vai contra uma lei da República ?

O Bastonário é um dos fundamentalistas do "Não".

Está explicado.

E não é muito inteligente.

Acusa o Governo de "arrogância" por uma acção da PGR. Asneira

Mas mesmo que pudesse acusar o Governo, acusa o Governo  por  este querer fazer cumprir a lei.

Nesse raciocínio as nossas prisões devem estar cheias de indivíduos que acusam o governo de "arrogância". Levaram-nos à prisão por cometerem ilegalidades.


publicado por HomoEconomicus às 11:42
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 15 de Outubro de 2007
Mudanças
O fim-de-semana apresentou as mudanças no PSD.

Um partido liderado agora com uma matiz mais liberal e simultâneamente podendo deslizar para o populismo.

O que se viu em geral ?

. O "novo" PSD prepara-se para deixar de parte o referendo ao Tratado Europeu (se este se confirmar) e  pedir  a médio prazo novo referendo à  Regionalização. Ambos estes pontos sem confronto com o PS.

. Prepara-se para pedir menos Estado e mais privatizações na Saúde e Educação.

Por outro lado deixa pistas de populismo, ou seja, atacar ou defender conforme o que se acha mais conveniente eleitoralmente sem qualquer coerência.  Estranho será  ver Menezes junto às escolas a defender os desvarios da Fenprof ou junto às pseudo-urgências dos Centros de Saúde a pedir que não fechem, e ao mesmo tempo a defender maior privatização destes sectores.

A ver vamos ...

Por outro lado temos a "aliança" com Santana Lopes, com este a ir procurar na AR defender o seu governo, claro está, voltar a discutir o passado.

Será isso vantajoso ou contraproducente ? Quererão os portugueses ver novamente ligado a um Governo alternativo quem foi derrotado nas eleições oferecendo a primeira maioria absoluta ao PS ?

Menezes já começou a colocar em causa os 6% de défice do governo de Santana Lopes, o qual foi calculado por uma equipa semelhante á que calculou o descalabro do défice de Guterres, tendo ambos os défices sido confirmados pelo Eurostat.

É esta a melhor forma de oposição do PSD, voltar a defender um passado pouco meritório mesmo para muitos no PSD ?

Para finalizar, diz-se que a nova liderança defende maior autonomia dos Açores e Madeira conforme vontade dos dirigentes insulares.

Também defendo claro, DESDE QUE maior autonomia política corresponda a maior autonomia financeira, ou seja, que o Continente deixe de financiar "autonomias" e utilize as verbas para um maior desenvolvimento do próprio Continente.

Em suma, ainda tudo muito nebuloso com alguns avanços e recuos da nova liderança conforme as pressões das várias tendências do partido.

tags:

publicado por HomoEconomicus às 20:06
link do post | comentar | favorito

Sábado, 13 de Outubro de 2007
Ironias
Os sindicatos têm vindo a queixar-se de "perseguições" no que diz respeito às manifestações que têm vindo a acompanhar o 1º ministro.

Se estas manifestações nada têm de críticável, perdem toda a credibilidade quando entram na peixeirada e no insulto pessoal práticamente abandonando a crítica política.

Mas no fundo muito tolerantes têm sido as autoridades.

Porque a lei vigente não permite manifestações sem autorização prévia do Governo Civil ou Presidentes de Cãmara. Assim como proibe cortejos e desfiles antes das 19:30.

E quem criou esta lei ?

Vasco Gonçalves, primeiro-ministro do felizmente único governo de influência comunista que tivemos em Portugal.

Ou seja, os sindicatos comunistas devem queixar-se da repressão .... "gonçalvista" que iria acontecer se não fosse o falhanço do 25 de Novembro.

Está na hora de se começar a deixar de ser políticamente incorrecto e perceber que a luta "anti-fascista" dos comunistas era para substituir a repressão fascista pela repressão comunista vigente nos países de leste, que até fazia os PIDE parecerem uns meninos de coro.

PS. Porque é que no caso da Covilhã acreditamos mais nos sindicalistas com a agenda política do PCP que na PSP ? Ingenuidades que em ditadura comunista (não existe democracia comunista) sairiam caras.


publicado por HomoEconomicus às 12:28
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 12 de Outubro de 2007
As últimas da criminalidade e da economia
Criminalidade

Nos últimos dias têm-se verificado vários sucessos no âmbito do combate à criminalidade, nomeadamente a captura de vários gangues.

Estranhamente aqueles que gostam muito de levantar o "papão" da criminalidade andam muito caladinhos. Porque será ?

Porque o "papão" da criminalidade é apenas arma de arremesso para atacar os imigrantes.

E o que se tem verificado é que afinal a onda recente de criminalidade é na esmagadora maioria da autoria de portugas e branquinhos.

Azar ...

Relacionado com a criminalidade vem o PNR/FN pedir a libertação dos seus militantes presos. E justificam considerando que os detidos são "presos políticos".

E isto porquê ?

Porque para estas ideologias ameaçar, agredir ou assassinar imigrantes ou portugueses  que não sejam da cor ou religião que agrada a estas ideologias, não é crime. Então na lógica deles é "delito de opinião".

Só que tal é crime em Portugal e em qualquer Estado que naturalmente persiga sociopatas.

Será delito de opinião "ofensa à integridade física qualificada" ? Não, é crime. Também é crime estar na posse de armas sem licença.

Assim como é crime ameaçar de morte magistrados por exemplo.


Economia

O Orçamento de Estado de 2008 parece indicar o bom caminho da situação económica portuguesa, e assim como o Governo actual procurou melhorar o deixado pelo governo de Durão, concerteza se espera que o próximo aprofunde as reformas que levarão Portugal a uma situação económica mais saudável.

É essa a opinião dos economistas portugueses mais reputados e das organizações internacionais europeias e mundiais.

Infelizmente tal é feito com o sacrifício de muitos, porque muitos exageros existiram nos anos anteriores fazendo-nos ficar a viver acima das nossas possibilidades.

Mas teria que ser feito mais cedo ou mais tarde.

Claro que a extrema-esquerda discorda. Para o PCP/BE seria mais Estado e mais Estado, mais défice e mais défice que depois logo se via quem pagava desde que houvesse benesse a todos.

Seria viver sempre acima das possibilidades num Pais das Maravilhas.

Estranho é que o que eles recomendam nunca foi feito nos governos comunistas do ex-Bloco de Leste ou nas poucas ditaduras comunistas ainda existentes.

Como dizia Marx :

"De cada um segundo as suas capacidades; a cada um de acordo com o seu trabalho."

Estamos a falar de contratos individuais de trabalho que os comunistas tanto abominam porque tiram o poder aos seus sindicatos.



publicado por HomoEconomicus às 19:17
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 10 de Outubro de 2007
Asneiras

Asneiras - 1

 

A acção da PSP para saber mais sobre a manifestação da Fenprof/CGTP/PCP numa visita próxima do 1º ministro à Covilhã, assim como o conselho para os manifestantes evitarem a ofensa pessoal que cada vez mais substitui a luta política, foi uma grande asneira.

 

É dar aos sindicatos comunistas e aos manipulados pelos mesmos toda a corda para se enforcarem.

 

O facto de se ver dirigentes sindicais e professores aos berros a chamarem nomes ao 1º Ministro (e chamariam a qualquer 1º Ministro que não fosse do PC) apenas destrói ainda mais a imagem e credibilidade dos sindicalistas e professores diante dos portugueses.

 

E como históricamente se tem provado, tais acções só beneficiam as vítimas das mesmas.

 

Algum português gosta que quem faça peixeirada depois seja o professor do seu filho ?

 

Algum português acredita em sindicatos que NUNCA elogiaram qualquer medida de qualquer governo desde o governo do comunista Vasco Gonçalves e NUNCA aceitaram acordos de Concertação Social por estarem a ser comandados pelo PCP ?

 

É deixá-los, coitados.

 

Asneiras-2

 

O Ministério da Educação vai passar para mobilidade especial os professores que pura e simplesmente já não o são, como medida de último recurso.

 

Porque os "professores" nessa situação pouco ou nada fazem mas continuam a receber ordenado pago pelos nossos impostos.

 

Em nenhum outro sector de actividade tal acontece. Quem fica inapto para uma dada função, procura adaptar-se a outra para continuar a sua vida profissional.

 

Os sindicatos (para variar) vieram protestar contra a medida e contra a Ministra.

 

Contra a medida, é o costume ...

 

Contra a Ministra, a ser verdade o que veio na imprensa, têm razão.

 

A Ministra foi imprudente ou revelou alguma estupidez ao prometer o que não iria cumprir, ou seja, que continuassem a existir "professores" que já não são professores mas continuam a receber o ordenado de professores fazendo pouco ou nada na maioria dos casos.

 

Isso naturalmente tinha que acabar, nesta classe profissional ou qualquer outra em situação semelhante.

 

 



publicado por HomoEconomicus às 17:26
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

A bofetada de luva branca...

Por cá e por lá depois da...

A verdade dos factos

Facilitismos

O Tratado de Lisboa. O Te...

Racismos, xenofobias e ou...

Os combustíveis e a demag...

O Estado da Economia

Por cá e por lá, felizmen...

Justiça Desportiva

arquivos

Novembro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds