Comentários e opiniões sobre a actualidade nacional e internacional, económica e não só.
Sexta-feira, 24 de Agosto de 2007
Ainda a "silly season" e assuntos mais sérios
Ainda a "silly season"

Nesta época balnear, vê-se e ouve-se de tudo. Deve ser do calor apesar de nem estar muito ...

Gangues de delinquentes da extrema-esquerda

Estranha ou talvez não a atrapalhação do BE com os gangues de extrema-esquerda que no fundo ajudou a motivar. O líder do gangue do milheiral chegou a estar nas listas do BE e em acções  deste  "bloco" por exemplo.

Os mesmos gangues de criminosos que destruiram um milheiral não são muito diferentes dos que meses antes na baixa lisboeta tinham pintado paredes e destruido montras com a desculpa de "manifestação anti-fascista".

São "camaradas" de luta de gangues que lá fora já causaram mortes nas suas acções de "desobediência civil", ou seja terrorismo e tiremos o "eco" destas conversas.

Temos que pensar um pouco.

Se um gangue assalta um banco, ou uma gasolineira, mesmo sem mortes, entra em propriedade privada para roubar bens aos legítimos donos (dinheiro neste caso).

Todos os consideram criminosos, são perseguidos e punidos pelas Justiça.

O gangue do milheiral entrou numa propriedade privada para roubar (através da destruição) bens aos legítimos donos (milho neste caso).

Devem ser igualmente perseguidos com todos os meios das autoridades que forem necessários e punidos .

E claro que são igualmente criminosos.

Mas depois assistimos divertidos aos avanços e recuos do Miguel Portas (BE), entre o estar no sistema e o ser irreverente.

E a seguir entre o divertido e o estupefacto às declarações de Louçã (BE). Sim porque este :

. No fundo nunca condena de forma veemente a acção nem a punição do ataque ao milheiral. É tudo jogo de palavras.

. Afirma que as acções já seriam aceites se contra multinacionais (!). Se aquele milheiral fosse da multinacional Monsanto já era aceite ? E já agora, assaltar bancos dos "capitalistas" BCP, Barclays, BPI, etc., qualquer dia também é visto com "simpatia" desde que não provoque mortos e se calhar se provocar, é a luta revolucionária ...

. E acaba na maravilha do apoio a actos criminosos ao defender que seria normal os trabalhadores invadirem e ocuparem uma fábrica que os patrões tivessem encerrado durante o Verão, por muito éticamente condenável que a acção dos patrões seja, porque em termos de legalidade existem tribunais.

Ou seja, o Sol anda a afectar o pensamento de alguns ... ou se calhar agora estão a mostrar o que são para lá de esquerda chique...

Portela + 1

Os partidos de pouca visão ou guerrilha política, associados a independentes intelectualóides "modernos e participativos" e associados ao próprio António Costa (!) decidiram "estudar" (gastar o nosso dinheiro) num estudo sobre Portela + 1.

São os mesmos que depois se estarão nas tintas para muitos dos custos dobrados de funcionamento de 2 aeroportos.

São os mesmos que na sua pequenez e complexos defendem que Lisboa sem o aeroporto no meio da cidade deixava de ser visitada (uma idiotice pegada, claro).

São os mesmos que caso um dia haja uma desgraça sobre a cidade (que se espera que nunca se dê) no mínimo devem ser julgados por homícidio por negligência dado que a decisão de manter a Portela atrasada e ultrapassada como se viu nas últimas semanas, poluente e a obrigar os aviões a sobrevoarem o centro da capital, foi deles.

Zimbabwe

Parece que com a cimeira UE-África querem permitir que o ditadorzeco do Zimbabwe, que arrasou o país fazendo disparar o desemprego, diminuir drásticamente a esperança de vida, causar a fome e uma inflação que já ronda os milhares (!) de %,  visite Portugal.

Também deve ser um caso de insolação de políticos curtos de vistas.

Coisas mais sérias

Crédito ao ensino superior

Foi criado o crédito para estudantes do ensino superior que como principal vantagem tem o facto de sendo o Estado avalista todos podem aceder ao mesmo, mesmo tendo condições sócio-económicas que normalmente dificultavam esse tipo de crédito.

Outra vantagem é que permite o aumento de propinas.

Como se sabe, tanto nas próprias casas como em termos de Orçamento de Estado, não se pode estar anos consecutivos com défice, a gastar mais do que se recebe. Ou seja, o financiamento do ensino superior tem limites.

Por outro lado também se sabe que o ensino superior infelizmente é maioritáriamente  para jovens da classe média-alta e alta, entre outras razões pelas bolsas de estudo de miséria que existem.  É injusto os portugueses estarem a pagar impostos para financiar  essas classes sociais tendo em conta também que no fundo, o maior benefício do ensino superior é para a vida dos próprios alunos. Claro que também para o país embora actualmente muitos recém-licenciados naturalmente queiram ter carreira fora de Portugal.

(Não incluo aqui aqueles que por complexos com a matemática, que desculpam com "vocação", escolhem cursos em que sabem antecipadamente que o destino final será o desemprego e choram depois por um emprego no Estado, que naturalmente não existirá.)

O aumento de propinas para valores próximos dos reais (actualmente cobre 15% dos custos) permitirá a concessão de verdadeiras bolsas de estudo, que permitam aos verdadeiros necessitados estudarem com pagamento das necessidades do dia-a-dia de um estudante do ensino superior e não as bolsas de miséria que existem e impedem os mais carenciados de aceder ao ensino superior. E também permitirá o investimento em instalações e equipamentos dado que actualmente a maior parte do orçamento vai para salários.

Supremo Tribunal

O Supremo Tribunal acabou com a chantagem dos sindicatos de professores de influência comunista sobre sucessivos governos e estudantes através das greves na época de exames.

Acabou uma das palhaçadas do nosso sistema de ensino.


publicado por HomoEconomicus às 09:23
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 20 de Agosto de 2007
Bloco-esquerdices
Depois do acto criminoso dos pseudo-ambientalistas de extrema-esquerda, na invasão e destruição de propriedade privada, vem Miguel Portas (Bloco de Esquerda) mostrar simpatia pelo gangue.

Se um dia um gangue de extrema-esquerda similar se lembrar de dizer que os livros de BD são capitalistas e imperialistas e decidirem invadir a casa de Miguel Portas para lhe destruir a colecção de livros desse tipo, esperemos que ele mostre a mesma ... "simpatia".



publicado por HomoEconomicus às 20:23
link do post | comentar | favorito

Um Norte infelizmente em desnorte, sem rei nem roque
Continuam a surgir notícias de um Norte infelizmente  desnorteado, principalmente por falta de uma liderança forte e que corte com o que tem acontecido mais recentemente e também com o aparente complexo de inferioridade com a capital do país que serve de bode expiatório para a decadência recente do Norte.

E porque se pode falar de desnorte ?

Estudos
Tem-se uma Associação de Comércio do Porto a fazer um estudo sobre Portela + 1. Talvez para ver o que fica mais "baratinho", como NÃO fizeram com o aeroporto Sá Carneiro, com o Metro do Porto, etc., etc.

Mas porque será feito este estudo ? Quais os interesses que óbviamente existem por trás ? Como já referi, o problema é que através de todo esta pressão contra o Novo Aeroporto de Lisboa (NAL) as gentes do Norte passam uma mensagem simples. Segundo eles o aeroporto Sá Carneiro só é viável se Lisboa continuar com remendos. Se mantiver um aeroporto obsoleto, ultrapassado, subdimensionado, indigno de uma capital europeia, com riscos potenciais por estar no meio da capital numa zona densamente urbanizada para além da poluição ambiental. E depois existir o "+1", tornando com a soma dos dois aeroportos e respectivos custos de funcionamento incomportáveis o aeroporto Sá Carneiro mais atractivo.

E se as associações empresariais do Sul tivessem mandado fazer estudos sobre os muitos milhões enterrados num aeroporto Sá Carneiro com pés de barro (segundo os "pensantes" do Norte), sobre os muitos milhões da Casa da Música, sobre o metro do Porto e seu traçado, etc., etc. ?

O que diriam as "gentes do Norte" ?

Referendos
Agora vem-se pedir um referendo sobre o TGV e o NAL. Sobre o último as razões são óbvias.
Sobre o TGV não se percebe se querem daqui a uma vintena de anos ter comboios com tecnologias de mais de meio século, se querem ter a única capital europeia sem ligação às restantes capitais por TGV, se por complexos receiam que com TGV as pessoas venham do norte para o sul em vez de pensarem o contrário, ou se queriam o TGV apenas se o Porto estivesse directamente ligado a Madrid.

Apito Dourado
Começar por referir que o Norte é muito mais que o FCP, e se a este convém passar a imagem inversa, essa está naturalmente errada. E não esquecendo que o FCP é muito mais que os dirigentes e alguns adeptos do FCP.

Milão é mais que o AC Milan e Turim é mais que a Juventus. E foram cidades e regiões que não morreram quando os seus clubes foram devidamente penalizados quando se provou que cometeram actos ilícitos.

Provando-se aqui actos ilícitos, o FCP é tão grande ou maior que o AC Milan e Juventus pelo que deve arcar com as consequências como estes clubes italianos arcaram.

No célebre "Apito Dourado" o desnorte é total, o que em si é revelador de algo. Quem não deve, não teme.

E o que se tem tido ?

. Apresentação pelos dirigentes do FC Porto e seus aliados de um documento "da PJ" estranhamente anónimo que procurava colocar em causa a PJ e a independência da PGR na investigação e que se provou ser falso.

Para lá da gravidade da falsificação de uma autoridade como a PJ, de se dizer que uma agência de comunicação andou por detrás do cozinhar do documento, se o documento fosse verdadeiro e com acusações no mínimo novas tal apenas indicaria que o FCP e o SLB deviam ser punidos caso se provassem acusações.

ÓBVIAMENTE não ilibaria o FCP, apenas criaria 2 "apitos".

Estranhamente, ou talvez não, parece que se anteriormente todos queriam a divulgação do "documento da PJ", agora já não querem uma investigação da PGR sobre como foi o falso documento criado. Porque será ?

. Quase ao mesmo tempo surgem documentos assinados  que acusam o Ministério Público do Norte de conluio com o FCP nomeadamente no arquivamento rápido das acusações do "Apito Dourado" feito anteriormente. A isto soma-se suspeições sobre a fuga de Pinto da Costa para Espanha na primeira fase do processo, calculando-se que foi avisado pelas próprias autoridades que o investigavam ...

Também em relação a estes documentos e acusações o PGR tomou a melhor medida, investiguem-se.

. Ameaças de morte aos actores do filme "Corrupção". Estratégia errada dado que não só traz publicidade extra ao filme como indica que se calhar o filme se aproxima mais da realidade do que aquilo que se diz.

. Assalto ao jornal Correio da Manhã para pressionar a jornalista que cobre o processo do "Apito Dourado".

. Declarações de uma gémea de uma das testemunhas do processo feitas de forma no mínimo original conforme notícias vindas a público.

Em suma, desespero de causa, nada mais.

-------------------------

Ou seja, temos infelizmente um norte em desnorte, situação agravada por estar baseado num modelo económico e empresarial que entrou em colapso com a globalização e aperto da concorrência.

O Norte precisa de uma nova alma:

. Novos dirigentes para o seu clube de maior dimensão e que cortem com um passado que o clube não merece;

. Novos empresários e novo modelo empresarial para se desenvolver económicamente e para lá da mera mão-de-obra barata;

. Novo líder que analise os problemas e os procure resolver sem a desculpa fácil de culpar "o sul" por tudo o que acontece. Preferencialmente sem ligações clubísticas.


Claro que apesar disto tudo, felizmente o Norte em todos os aspectos continua a ter aspectos extremamente positivos. Só necessita é de "varrer" os dirigentes actuais para as coisas melhorarem.

E claro que a verdadeira gente do Norte é muito mais que as "gentes do Norte" que certas elites actuais do sistema procuram dar a entender que representam ou simbolizam, o que felizmente não é verdade.


publicado por HomoEconomicus às 09:31
link do post | comentar | favorito

Sábado, 18 de Agosto de 2007
Verdade inconveniente, delinquência de pseudo-ambientalistas de extrema-esquerda
Veio recentemente a lume uma notícia que demonstra a loucura dos países "socialistas", neste caso a República Democrática Alemã.

Documentos da Stasi (a PIDE da RDA) provam que os guardas do muro de Berlim do lado da RDA tinham ordens para assassinar homens, mulheres e crianças que procurassem fugir do "paraíso socialista" para a "capitalista e imperialista" República Federal da Alemanha.

Muitos alemães foram assassinados por essa razão como se sabe.

O documento da Stasi diz textualmente :

"Não hesitem no uso de armas de fogo, incluindo quando as fugas na fronteira involvam mulheres e crianças, as quais têm dado vantagem aos traidores".

Palavras para quê. E os comunistas sempre souberam de tudo isto por muito ingénuos que alguns agora queiram parecer...

São as verdades inconvenientes que todos devemos conhecer.

Delinquência

Um gangue de delinquentes de extrema-esquerda, com a desculpa do "ambientalismo" invadiu e destruiu propriedade privada, neste caso um milheiral no Algarve.

Bastava vê-los na TV para ver um grupelho de falhados e parasitas da sociedade, que sonham em transformar o nosso país numa Cuba ou Coreia do Norte, embora nestes países não só não fizessem este tipo de acções pela fome que lá grassa, como se o fizessem seriam exemplarmente punidos pela destruição de produtos alimentares.

Para lá de que nas ditaduras parasitas como estes vão trabalhar ou são eliminados.

Em Portugal devem ser tratados como delinquentes que são. Invasão e destruição de propriedade privada é crime. A criminalidade deve ser punida.


publicado por HomoEconomicus às 20:12
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 13 de Agosto de 2007
"Silly Season" e a Coreia do Norte
Li na revista Sábado algo que só pode estar ligado à "silly season" ...

Ou a uma fé dogmática surrealista ...

Parece que uma senhora da JCP, Inês Zuber, veio com umas pérolas engraçadas, nomeadamente :

. "A Coreia do Norte é um país extremamente organizado"...

Claro que é como qualquer ditadura. Se a visitarem garanto que a todo o momento as autoridades sabem onde estão. E não se atrevam a pisar a sombra das estátuas dos líderes.

. "... embora existam diferenças na prática e projecto de sociedade entre o PCP e o Partido do Trabalho da Coreia, ambos afirmam ter como objectivo a construção de uma sociedade socialista".

Felizmente que há diferenças, foi a escapatória da "camarada". É que está PROVADO que APENAS a nomenclatura (classes dirigentes, familiares e amigos) da Coreia do Norte vive como os capitalistas que tanto odeiam. A maioria da população chega a ter que comer erva (literalmente) para não morrer à fome.

E está também PROVADO que o grande líder e seus seguidores utilizam a falsificação de dólares, tráfico de armas, tráfico de droga e prostituição para obterem fundos para manterem uma vida saudavelmente capitalista e satisfazerem os instintos belicistas que custam dinheiro.

Diz mais a "camarada" da JCP :

."O que as classes dominantes querem fazer é roubar-nos a perspectiva e a confiança na vitória, dividir as forças anti-imperialistas e enfraquecer a solidariedade internacionalista. E isso os comunistas jamais aceitarão",

Como é possível dizer tudo isto de cara séria ou sem se parecer hipócrita ?

É que a única solidariedade que a Coreia do Norte tem tido é dos imperialistas EUA e Coreia do Sul através do envio de produtos alimentares para procurar mitigar a fome na "socialista" Coreia do Norte.

Já nem falo na comparação entre o nível de vida das duas Coreias, indo mesmo buscar os mais pobres dos pobres da Coreia do Sul.

Entretanto a "socialista" Cuba, com Fidel a sair aos poucos do poder, começa a pragmatizar-se. As importações de produtos alimentares dos imperialistas EUA aumentam a cada ano.

O irmão de Fidel prepara-se para uma nova era, abrindo negociações com os EUA mal Fidel saia de cena.

Quem quer conhecer "Jurassic Cuba" aproveite agora. Daqui a uns anos será uma nova Flórida e aposto que os cubanos vão gostar....


publicado por HomoEconomicus às 16:21
link do post | comentar | favorito

Salários dos políticos (cont.)
Para alguns os políticos não devem ser aumentados, o que até é muito políticamente correcto dizer. Fica bem...

Os políticos não devem ser aumentados para que apenas alguns carolas e aqueles que não têm sucesso profissional quererem ser políticos não é ?

E assim aqueles "não-políticos" que por aí andam e não têm grande sucesso pessoal e profissional sempre têm um bode expiatório para desculpar o seu próprio fracasso, dado que nem a carreira política que tanto invejam conseguem atingir.

A culpa "é dos políticos", é o que mais gostam de dizer. E dado que os competentes profissionalmente não querem naturalmente perder o fruto do seu esforço indo descer o seu nível de vida ao entrar na política...

Quanto aos profs como parece ser feita a comparação, como já foi referido em posts anteriores, e até estas reformas :

. Portugal era dos países com maiores salários dos professores do básico e secundário em termos relativos e mesmo em termos absolutos;
. O país onde os professores menos tempo estavam no local de emprego;
. Onde os professores tinham as reformas mais cedo;
. Onde TODOS os professores eram uma maravilha e chegavam ao topo de carreira.
. O país  que mais gasta para salários em % do orçamento do ME, perto de 100%. O orçamento está na média da OCDE.

E como seria se as subidas automáticas de carreira para TODOS continuassem em termos de gastos com salários e reformas ?

Basta fazer saber contas. Isso poucos sabem e poucos fazem.

Resultados escolares ? Dos piores da OCDE.

E já agora, como sabem Portugal é dos países mais pobres da OCDE.


publicado por HomoEconomicus às 16:10
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 6 de Agosto de 2007
O dedo na ferida
Por vezes vemos por aí passarem "emails" demagogos sobre os ordenados dos políticos e similares.

Vêm normalmente daqueles que estão infelizes com a sua situação pessoal e profissional (como se não fossem os próprios responsáveis da sua situação) e que acham fácil "dar porrada" nos políticos ou mesmo a certas profissões melhor remuneradas como é o caso dos juízes e não só.

São "indignações" ridículas com ordenados ou pensões de políticos, juízes e gestores em lugares da mais alta responsabilidade, com a demagogia parola deste género de "indignações". E o mais ridículo é que no caso dos políticos por exemplo falamos de "indignações" com remunerações inferiores a 5000 euros (!).

Se queremos que um político receba o mesmo que muitos dos "indignados" teríamos políticos com o perfil pessoal e profissional destes "indignados", o que não era própriamente bom, garanto-vos.

Estranho é porque é que os "indignados" nunca tentaram sequer concorrer a estes lugares com responsabilidades e remunerações que tanto cobiçam e invejam.

Porque será ?

O (infelizmente) ex-director geral das contribuições e impostos vem no Expresso por o dedo na ferida :

"Entrevista exclusiva a Paulo Macedo, Director Geral das Contribuições e Impostos
"Um jovem director de marketing ganha mais que o primeiro-ministro"

Paulo Macedo considera pouco dignos os salários do Presidente e do primeiro-ministro face à dignidade dos cargos."
in Expresso

Quem não percebe isto, não percebe nada e é melhor deixar de servir de "pombo-correio" dos "emails" demagogos.


publicado por HomoEconomicus às 17:45
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

A bofetada de luva branca...

Por cá e por lá depois da...

A verdade dos factos

Facilitismos

O Tratado de Lisboa. O Te...

Racismos, xenofobias e ou...

Os combustíveis e a demag...

O Estado da Economia

Por cá e por lá, felizmen...

Justiça Desportiva

arquivos

Novembro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds