Comentários e opiniões sobre a actualidade nacional e internacional, económica e não só.

Segunda-feira, 1 de Setembro de 2008
Por cá e por lá depois das férias

Depois de alguma ausência está na altura de comentar algumas das coisas que têm acontecido neste mundo em geral e no nosso Portugal em particular.

 

Por lá ...

Depois de cair na armadilha do urso russo, intervindo na Osséssia do Sul contra os separatistas de uma forma mais musculada, os georgianos viram os russos fazerem o que sempre quiseram, invadirem a Geórgia.

 

Quais os objectivos dos russos com esta invasão ? Para lá de quererem tentar recriar o antigo império soviético cuja desintegração foi o maior erro do séc. XX segundo Putin, querem ter a exclusividade do fornecimento de petróleo e gás natural à Europa, tornando-a completamente dependente a partir daí dos desejos russos. A Geórgia tem já e vai ter mais pipelines que limitam essa exclusividade de fornecimento.

 

O maior problema que a Europa e o Mundo têm com os russos é que actualmente temos uma Rússia em que a adopção pela economia de mercado e as vendas energéticas permitiram criar muito mais riqueza que no regime soviético e que poderá ser canalizada para fins militares, a par de uns tiques imperialistas soviéticos.

 

Patético é verificar a simpatia dos comunistas portugueses pelos avanços russos. Esquecem que a Rússia actual não tem nada a ver em termos de regime sócio-económico com o socialismo ou comunismo da ex-URSS, fazendo o seu capitalismo os EUA parecerem um Estado social. Mas coitados, na falta de melhores notícias.


Por cá

 

Criminalidade

Este aumento de criminalidade cria a necessidade de fortes medidas de contenção. A maior criminalização do uso de armas e o reforço dos meios e processos das autoridades é um primeiro passo mas provavelmente terá que ser reforçado para evitar que a extrema-direita venha captar os votos dos mais receosos que esperam milagres.

 

Verifica-se também que muitos dos criminosos são "repetentes" e mesmo depois de presos voltam à criminalidade mal são libertos.

 

Nos EUA a partir de 3 detenções por criminalidade, a quarta detenção leva a prisão perpétua por se considerar que o delinquente "não tem cura". Cá isso será impossível mas talvez um agravamento de penas o permita afastar da sociedade como se deseja, dado que se tornou um perigo para a mesma.

 

Tribunais

Curiosamente poucos contestaram a notícia e editorial do Expresso que refere o facto de os juízes estarem a aplicar pouco a prisão preventiva porque "não querem", libertando delinquentes que poucas horas depois voltam a praticar actos criminosos.

 

Parece que tudo como forma de "vingança" sobre o Governo por cortes nas suas benesses e privilégios, que eram insustentáveis sem aumento de impostos dos portugueses e que impedem mesmo a diminuição dos mesmos.

 

Na minha opinião qualquer profissional de qualquer classe que é remunerada pelo erário público e usa a sua posição para chantagear o Estado e no fundo os portugueses, para manter ou aumentar as suas benesses e privilégios, deve ser expulso da profissão e sempre que tal se justifique, responsabilizado judicialmente.

 

CGTP

A CGTP só nos apresenta surpresas. Depois de se saber que também utiliza recibos verdes nas condições que tanto critica aos outros, agora sabe-se que cobra 10% das indemnizações recebidas pelos trabalhadores nos despedimentos colectivos.

 

Ou seja, para terem mais receitas é do seu interesse que haja mais conflito social, mais encerramento de empresas o que a beneficia financeiramente e beneficia politicamente o PCP.

 

Por outro lado o sindicato comunista dos professores vem sugerir a "solução" para o excesso de professores. Para eles "basta" diminuir o número de turmas por professor... E já agora o número de alunos por turma. Nós já temos um dos melhores rácios da OCDE entre número de professores e número de alunos mas nada como aplicar as sugestões do sindicato para criar empregos artificiais à custa dos impostos dos portugueses...

 

É bom que quem tire cursos com o objectivo de ser professor tenha em consideração que, tal como em todas as outras profissões, o emprego não é garantido.

 

 

 

 




publicado por HomoEconomicus às 10:05
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 4 de Janeiro de 2008
As últimas
Este início do ano, vindo embalado do anterior, tem-se caracterizado por várias situações interessantes:

BCP
O rei ia nu, e provou-se que em termos de economia de mercado ainda não temos entidades reguladoras profissionalmente competentes, neste caso pelo falhanço do Banco de Portugal.

Aumentos e Reformas
Espera-se que as 2ªs não continuem a perder gás, todos perdemos com isso.
Existem muitos que tendo vista curta pensam que este Governo ou qualquer outro com políticas semelhantes são "exploradores", "fascistas", etc., etc. como se um Governo que ainda por cima vai a eleições não preferisse dar tudo a todos, hospitais e maternidades em cada porta, todos os serviços de Estado gratuitos, aumentos n vezes superiores à inflação, etc., etc. Só que é impossível financeiramente. Para serem tomadas medidas que podem significar derrota eleitoral é porque a condição e capacidades do país estavam num estado  tal ... calculem.

Quanto aos que oferecem "novas políticas", tudo para todos e sem custos para ninguém e parvoíces semelhantes, é porque sabem que nunca terão que implementar o que prometem. E se verificarem os países que estão ou estiveram ideológicamente próximos dos que fazem promessas, esses países oferecem ou ofereceram um nível de vida aos seus cidadãos que fazem um português parecer no mínimo um luxemburguês.

Quanto aos aumentos, quanto mais pagamos pelos produtos ou serviços os preços que sejam reflexo dos custos reais melhor para todos. Com o Orçamento de Estado sucessivamente deficitário e a ter que acabar com isso (nenhuma família consegue estar em anos sucessivos a gastar mais do que recebe), quanto menos preços forem subsidiados ou comparticipados pelo Estado, com o que acabam por beneficiar TODOS, desde os que ganham 500 euros aos que ganham 50000 euros por mês, mais verba existirá para apoiar apenas os verdadeiros necessitados.
Exemplo ? O ensino superior é fortemente subsidiado sendo beneficiadas principalmente as famílias de classe média-alta e alta. Como resultado por falta de verba as bolsas de estudo para os verdadeiramente necessitados são miseráveis. O país não tem disponibilidades para financiar tudo, altas bolsas e baixas propinas, a não ser aumentando impostos. Aumentando as propinas, para muitas famílias tal não aquecia nem arrefecia, outras teriam  alguma dificuldade colmatada pelas condições de apoio financeiro bancário e os verdadeiramente necessitados teriam bolsas dignas e úteis.

E os preços reais significam que diminuem desperdícios de consumo que acontecem quando os preços são artificialmente baixos.

Conta-se a história que na Ucrânia, quando ninguém pagava pelo gás natural da Rússia, as empregadas de manhã acendiam os 4 bicos do fogão e o esquentador e ficava assim todo o dia para quando fosse preciso utilizar. Porquê ? Os fósforos eram mais caros que o gás natural que era ... gratuito. Salvo as devidas proporções pensem por exemplo em desperdícios de energia eléctrica, água, gás, etc. quando os preços são mantidos artificialmente baixos.

PCP e CGTP
Só lendo ...

Lisboa, 04 Jan (Lusa) - "O líder do PCP, Jerónimo de Sousa, garantiu hoje existir uma "visão muito convergente" com a CGTP quanto à "profunda inquietação sobre o agravamento da situação e de vida dos trabalhadores" e prometeu "uma intensificação da luta"."


Isto é novidade ? Pensam que os portugueses nunca viram essa "convergência", sendo a CGTP o PCP encapotado, tendo até Carvalho da Silva estado entre os possíveis candidatos a substituir Carvalhas como secretário-geral do PCP.

Depois é "luta e luta" para nos aproximar do regime cubano ou norte-coreano, ou talvez de uma URSS dos anos 50 ou 60. E claro um igualitarismo que entre outras coisas queria oferecer por exemplo serviços de Estado gratuitos para ... TODOS. Os mais ricos agradecem camaradas...





publicado por HomoEconomicus às 18:45
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 31 de Maio de 2007
Derrotado

O sindicalismo da CGTP foi derrotado a 30 de Maio, a greve "geral" foi um fracasso.

 

E quem o reconhece é a CGTP quando antecipando pouca adesão à greve começou com o discurso do "medo de fazer greve" e terminou ontem à noite com o discurso envergonhado em relação aos números da adesão, que pela primeira vez deixaram de ser importantes, não tendo também pela primeira vez avançado com os seus números por mais irrealistas que fossem.

 

Foi a derrota de um sindicalismo em fim de vida.

 

Porque a esmagadora maioria dos portuguses percebe que :

 

- A história da "precaridade" do emprego é o mais natural que acontece no dia-a-dia. É irrealista pedir a uma organização que mantenha o emprego de um trabalhador por mais de 40 anos como se o mundo, Portugal, a própria organização. já nem falando da competência e desempenho do trabalhador fossem imutáveis.  

 

- É surrealista pedir que o Estado seja obrigado a manter o posto de trabalho de TODOS os funcionários durante largas dezenas de anos independentemente da evolução do país e do desempenho do trabalhador ou permitir reformas antes dos 60 ou, ainda mais surrealista, seja obrigado em cada par de anos a subir TODOS na carreira ainda mais com o impacto de tal na massa salarial e pensões a pagar.

 

Como afirmou Jaime Antunes no jornal Oje :

 

"Num país onde a taxa de sindicalização da população tem vindo a cair todos os anos e é das mais baixas da União Europeia, onde os sindicatos são organizações completamente ultrapassadas, actuando à século XIX, entrincheirados no sector público, onde sobrevivem

à custa dos sindicalistas pagos pelo Orçamento do Estado, esta greve geral não passa de uma

acção desencadeada numa lógica partidária de contestação ao Governo."

 

Os portugueses perceberam isto e felizmente percebem que o país tem que mudar.

 

E é isso que está a derrotar os sindicatos de influência comunista.



publicado por HomoEconomicus às 11:22
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

Por cá e por lá depois da...

As últimas

Derrotado

arquivos

Novembro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds