Comentários e opiniões sobre a actualidade nacional e internacional, económica e não só.
Sábado, 16 de Junho de 2007
Novo Aeroporto de Lisboa e TGV
Espera-se que para final deste ano se DECIDA sobre o novo aeroporto de Lisboa.

Decisão entre a Ota e Alcochete, dado que o estudo que apresenta Alcochete demonstra que é a melhor alternativa da margem sul. Ou seja, espera-se que não existam "caramelos" que, caso Alcochete seja a opção derrotada, não venham depois pedir mais estudos comparativos com Rio Frio, Poceirão, etc. que foram consideradas opções inferiores a Alcochete.

Mas em Portugal tudo é de esperar...

Entretanto o lobby do norte associado a alguns pequenos partidos que procuram "ser diferentes" quer que a decisão seja Portela  + 1 pedindo estudos (com custos) que o "provem".

Como já referi, o lobby do norte procura impedir qualquer investimento a sul do Mondego. Neste caso específico querem uma capital do país com dois pequenos aeroportos na mesquinhez dos pequenos para que o "seu" aeroporto possa ser o mais relevante a nível nacional. Para além de quererem impedir qualquer pólo de desenvolvimento a sul que acentue ainda mais a perda de peso económico no país de um norte baseado em industrias tradicionais de mão-de-obra barata e em declíneo.

Como também já referi, se essa fosse a opção devem ser punidos criminalmente os decisores e apoiantes dessa decisão caso um avião caia sobre a capital do país, dado que cada vez com maior frequência os aviões sobrevoam a capital a baixa altitude a levantar e aterrar com os todos riscos inerentes.

Mas agora uns dados que a imprensa aqui e ali vai publicando :

Opção Portela + 1
- Daqui a uma dezena de anos teriamos um aeroporto septuagenário cheio de "remendos" e no máximo para 15-16 milhões de passageiros. As barracas (desculpem, novo terminal) já chegam agora à 2ª circular. Os "remendos" são um sourvedouro de largas centenas de milhões de euros ao longo dos anos;

- O "1" seria talvez o Montijo com custos financeiros enormes de remodeção às novas "tarefas";

- O total de capacidade seria insuficiente poucos anos depois, mesmo com todo o investimento feito;

- Para além disso Portela+ (Montijo ou Alverca) teria limitações de tráfego devido a corredores de voo comuns;

- Custos de operação de 2 aeroportos, com boa parte dos custos duplicado dado que necessários em cada aeroporto (por exemplo bombeiros), tornaria a solução "2 aeroportos" financeiramente insustentável.

Ota

- Clientes : Mais perto de potenciais clientes (8 milhões versus 4,5 milhões) se fosse em Rio Frio;

- Militares: A 75 km da base de Monte Real. Aeroporto de Torrejón, Madrid, a 10 km de base militar com 2 esquadrões de F-18;

- Visibilidade : 4% dias por ano de baixa visibilidade na Ota. Mas 7% na Portela e 15% em Madrid;

- Expansão : Heathrow (Reino Unido) serve perto de 70 milhões de passageiros, tem capacidade para 85 milhões, área de 900 hectares. Ota tem uma área de 1400 hectares.

========================================================

TGV

Segundo a imprensa agora vai-se procurar "atacar" o TGV.  Se o "ataque" for em relação à qualidade das opções de financiamento,  avaliar as diferentes opções, deve ser feito.  Se for para por em causa o TGV  é mais uma vez o "Portugal dos pequeninos" que nunca teria feito os Descobrimentos de que estamos a falar.

- Estranho que parece que quem quer "acabar" com  TGV  foram os mesmos que concordaram com Espanha o traçado que unirá as 2 capitais, ficando no futuro todas as capitais da Europa unidas por TGV;

- Os que agora não querem um TGV em T deitado de menores custos são os mesmos que queriam um TGV em "pi" deitado com custos esmagadoramente mais elevados, principalmente a "perna" mais a norte do "pi";

- Se formos o único ou dos raros países da União Europeia sem TGV mas ficando daqui a 30 ou 40 anos com uma tecnologia de caminhos de ferro dos anos 60-70 com alguns aperfeiçoamentos, não nos poderemos queixar do nosso atraso e isolamento;

- Sem TGV daqui a uma trintena de anos para a Europa não seremos muito diferentes  do que é actualmente a América Latina em relação a Portugal. O país para onde os restantes países europeus despacharão os seus comboios ultrapassados, como nós enviamos os antigos comboios da Linha de Sintra para a América Latina.

=========================================================

Mas estas "lutas" são as mesmas contra a Ponte Vasco da Gama, a Expo 98, Porto Cidade da Cultura, Centro Cultural de Belém, Euro 2004 (aqui os que ainda reclamam os 10 estádios "esquecem" que com 8 estádios teriamos tido o Euro 2004 em Espanha e os benefícios reconhecidos do evento para Portugal e o nosso turismo a serem colhidos pelos espanhóis), só para lembrar algumas situações.

E claro, no séc. XV ninguém teria gasto dinheiro para financiar uma viagem arriscadíssima para descobrir um caminho marítimo para a longínqua Índia. Isto se os "pequeninos" não tivessem mesmo impedido algo mais "gastador" que uma viagenzitas até aos descobertos arquipélagos da Madeira e Açores

As lutas do "Portugal dos pequeninos".

tags: , ,

publicado por HomoEconomicus às 18:08
link do post | comentar | favorito
|

2 comentários:
De paulo a 26 de Junho de 2007 às 21:38
Sobre o TGV, é possível fazer melhor e o estado gastar menos, caso os interessado prestem atenção a novos estudos e informações.
Paulo
inventorpt@gmail.com


De HomoEconomicus a 27 de Junho de 2007 às 09:43
A minha opinião sobre "estudos e informações" é que são a desculpa portuguesa para a também muito portuguesa mania de adiar decisões.

O novo aeroporto de Lisboa ao longo de 30 anos tem enterradas fortunas em "estudos" e ninguém duvide que as pseudo-poupanças que se pretendeu adiando e "estudando" consecutivamente são muito inferiores aos custos adicionais directos e indirectos de o aeroporto não ter sido feito há 5 ou 10 anos atrás.

O mesmo com o TGV. O que se pretendia agora com mais "estudos e informações" ?

Adiar para daqui a uns anos o custo de construção ser ainda maior, os apoios da UE ainda menores e sermos o único país da Europa sem ligação a rede de alta velocidade, que terminaria em Madrid, dado que os novos países aderentes não perderão tempo com questões existenciais como as nossas ?

Já existem muitos estudos de vários traçados do TGV. Apenas falta decidir o local onde passará tendo em conta a localização do novo aeroporto de Lisboa.

Altura de decidir, não adiar.


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

A bofetada de luva branca...

Por cá e por lá depois da...

A verdade dos factos

Facilitismos

O Tratado de Lisboa. O Te...

Racismos, xenofobias e ou...

Os combustíveis e a demag...

O Estado da Economia

Por cá e por lá, felizmen...

Justiça Desportiva

arquivos

Novembro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds