Comentários e opiniões sobre a actualidade nacional e internacional, económica e não só.
Terça-feira, 11 de Setembro de 2007
O PCP e Frei Tomás
Segundo a sabedoria popular, relacionado com Frei Tomás havia um dito que era mais ou menos do género :

"Que bem prega Frei Tomás, faz o que ele diz, não faças o que ele faz".

Ora o PCP na Festa do Avante deste ano mais uma vez veio com a ladainha de comemorar a "revolução de Outubro", ou seja a ditadura comunista da ex-URSS, misturando também e como de costume a palavra "democracia" com o "apoio revolucionário" às ditaduras comunistas que ainda sobrevivem.

Veio também a ladainha do costume contra os capitalistas, a globalização, etc.

Mas extraordináriamente na festa do Avante tivemos no "comes e bebes" empresas capitalistas e globais como a Pizza Hut ou Kentucky Fried Chicken !!!

Provávelmente a Coca-Cola ou Pepsi também estiveram presentes e para o ano quem sabe, a McDonalds ?

O que mostra que, tal como acontece com as "revolucionárias" Cuba ou Coreia do Norte (ver posts anteriores neste blog), a retórica ideológica é muito bonita mas quando chega à "paparoca" é melhor confiar nos capitalistas globalizados que o comunismo nunca matou a fome a ninguém. E negociar naturalmente com eles o fornecimento da mesma "paparoca" para evitar dissabores. Se até esses países já o fazem ...


in Diário de Notícias de 10 de Setembro

PS. Parece que as "revolucionárias e democráticas" FARC não vieram à festa do Avante. Na verdade um grupelho terrorista cuja actividade conhecida para além dos assassinatos é o rapto (incluindo de portugueses) e o tráfico de cocaína já não estava a parecer políticamente correcto num evento destes.


publicado por HomoEconomicus às 20:47
link do post | comentar | favorito
|

3 comentários:
De Anónimo a 2 de Outubro de 2007 às 10:57
Provavelmente não sabe, mas na Festa do Avante! existe dezenas de pequenas "bancas" das organizações regionais do PCP, onde é possível comer pratos típicos de todas as regiões do país.

Provavelmente não sabe, mas existem muitos visitantes na Festa do Avante! que pediram para que existisse venda da chamada "fast-food" que pode ser adquirida logo à saída da festa numa supermercado conhecido.

Esse pedido por parte dos visitantes prendia-se como o facto de querem outro tipo de alimentação e não quererem abandonar o recinto. A festa optou por colocar dois desses estabelecimentos.

Mais curioso é notar o desconhecimento do autor sobre vários aspectos do socialismo até à sociedade em geral.
Provavelmente o autor desconhece que na Colômbia os paramilitares ao serviço do governo são pagos com dinheiro do narco-tráfico (mas se não vêm no livro da catequese liberal-bushiana, certamente é falso).

Mas certamente o artigo escrito num tom vagamente humorístico (ou pelo menos tenta) sai-se com um "comunismo nunca matou a fome a ninguém". Provavelmente a luta comunista deve incomodar, que bom que seria se em Portugal ainda existe um ditadura fascista, deste modo provavelmente poderia seguir em frente com todas as suas doutrinas económicas, sem se preocupar com o povo português e a sua ... fome.

Provavelmente os países onde antes se situava a URSS são um modelo pleno do liberalismo económico. Basta a ver a taxa de pobreza de ontem e a de hoje, basta observar que a idade média de vida baixou em cerca de dez anos! Factos que pouco interessam para quem vive obcecado em garantir que tem razão, sem se preocupar em estudar e conhecer o mundo.

Provavelmente o autor do artigo, que provavelmente pensa que os EUA são um retrato vivo das Marés Vivas ou de outras séries, não sabe que uma percentagem enorme das crianças não tem acesso a cuidados de saúde, que a pobreza tem aumentado de forma avassaladora (consulte os últimos dados), que a taxa de mortalidade infantil é maior do que pasme-se... em Cuba, que sem falar da política externa genocida, tem um defice comercial que não poderá durar para sempre.

Entre lutar por quem usa bombas atômicas para demonstrar poder, porque julga viver em democracia (pensa mesmo que os EUA são uma democracia?), porque fornece armas nucleares a uns países (Israel?) e proibide outros de as ter, de quem faz campanhas genocidas (Iraque, Afeganistão) em busca de petróleo para controlar o seu défice, quem dizima povos pela "liberdade" (Vietname), ou quem apoia o racismo (Apharteid) quando isso lhe convém, ou ditadura (Cuba - Batista ) e enfrenta quem quer trazer algo mais ao povo, ou quem fala em democracia e beija os pés à Aurábia Saudita... estamos conversado... prefiro apoiar quem apesar de todas as dificuldades está contra este modo de pensar único, de colocar a economia, a riqueza, o egoísmo acima da liberdade individual, da condição humana.

O EUA não são mais democracia que Cuba, porque escolher entre Democratas e Republicanos (descubra as diferenças) é para mim bem menos conseguido do que ter milhares de comunas regionais espalhadas pelo país. Verdadeiramente democráticas, porque a elas têm acesso o povo, e não aqueles com melhores condições financeiras.


De HomoEconomicus a 2 de Outubro de 2007 às 18:16
Quanto aos comes na festa do Avante as razões podem ser todas mas eram multinacionais americanas quem também fornecia a paparoca numa festa comunista.

Irónico no mínimo.

Quanto à Colômbia, óbviamente que tão criticável é a ditadura que por lá se encontra como os pretendentes a ditadores que usam mesmas metodologias ou piores com uma capa ideológica da treta. Nenhuns boa companhia para convidar não acha ?

Depois vem com a conversa da treta ...

Olhe camarada, começo por elucidar que para mim, ditaduras comunistas, fascistas ou nacional-socialistas apenas se diferenciam em pormenores. Entre outras coisas, o facto de o delito de opinião ser punido com perseguição, prisão, tortura podendo mesmo "resvalar" para o assassinato, é uma coisa que me chateia.

As democracias com todos os falhanços que têm, pelo menos permitem que se esteja aqui a trocar estas missivas.

Mas compreendo que convém atacar os EUA. Agora a Europa ocidental e mesmo a UE já são aceites, que remédio, é a vida.

Quando não gostamos do Bush, ele não se autoperpetua como nas ditaduras conhecidas, o que é sempre uma vantagem. Porque na verdade também concordo que Clinton foi muito melhor que Bush Jr e Sr por exemplo.

A esperança de vida desceu 5 anos entre 70 e 2005 na Rússia por outro lado a mortalidade infantil também desceu e não foi pouco. Talvez guerras do Afeganistão ao Azerbeijão e não só tenham ajudado um pouco por exemplo. Os dados são da UNICEF e incluem dados de uma ditadura comunista. Seriam fiáveis ? Um grande "se" ...

A Russia é hoje mais rica e tem mais desigualdades. Será que os pobres são mais pobres do que na ex-URSS, dado que isso é que interessa ? Dúvido. Mas se sim, deve-se pedir maior redestribuição de um país cuja economia é mais forte num sistema de economia de mercado em vez de voltar ao antigo regime da fome ou má nutrição e filas para supermercados quase vazios (excepto os da classe dirigente é claro).

Mas não se exagere na redistribuição. Se posso ganhar o mesmo num igualitarismo bacoco, para quê trabalhar mais ? É da natureza humana.

Bombas atómicas para mostrar poder ? Não seja hipócrita. A URSS foi a primeira a apontar misseis nucleares SS-20 directamente à Europa, para que em caso de podridão do regime a fuga para a frente fosse invadir a "Europa capitalista". Está documentado. Já nem falando do Muro de Berlim. Devia ser para impedir a fuga dos pobres cidadãos capitalistas para o paraíso comunista. Só que as ordem dos guardas eram abater todos os cidadãos da RDA que tentassem fugir do paraíso, homens, mulheres e crianças. Também está documentado como sabe.

Mas vamos às bombas atómicas. Israel tem bombas atómicas há muitos anos. Já as utilizou ou acredita que as irá utilizar ? Já agora, e quanto ao Irão, Coreia do Norte, camaradas palestinianos que se matam entre eles quanto mais com bombas atómicas. Tem a certeza que bombas atómicas nesses países tornam o mundo mais seguro ? O Irão sem bombas esteve em guerra com o Iraque. E com bombas ? Já agora, quer fornecer algumas aos talibans ? Ou à Síria ?

Eles agradecem a ingenuidade e esteja descansado que o desintegram na mesma com toda a restante civilização que eles odeiam.

Campanhas genocidas no Iraque e Afeganistão ? O Iraque pode ser criticável, ter havido muita asneira, agora genocídio ... ? E Afeganistão ? Acha que os afegãos estavam melhor com os talibans ? Ou fala das bombas lançadas aos milhares em locais de passagem da população civil quando a URSS decidiu invadir o país ?

Já agora os comunistas não invadiram a Hungria, Checoslováquia e Polónia (por terceiros) apenas porque parece que a malta lá queria eleições ?

Aposto que é dos que fala de "bem feito" sobre o 11 de Setembro. Coitados dos que o fazem, os meios justificam os fins. Fins, quais fins ?

Aquela do petróleo para controlar o défice ... tanta ignorância. E agradeça a Bush que com a instabilidade fez o preço do petróleo disparar o que permite os devaneios Chavescos na Venezuela. Vá lá dizer ao Chavez para o petróleo voltar aos $20-$30.

Quanto aos Vietnam, África do Sul, Cuba, esses apoios na Guerra Fria na verdade foram inúteis. Era esperar pelo fim da mesma que temos o Vietnam a receber os EUA de braços abertos, Cuba à espera que a ditadura de Fidel caia, etc., etc.


De HomoEconomicus a 2 de Outubro de 2007 às 18:23
Continuando ...

As ditaduras que por aí pululam ou se querem criar têm todas o apoio do PCP. Já agora, qual é a opinião sobre por exemplo, o Zimbabwe ?

Quanto ao "de colocar a economia, a riqueza, o egoísmo acima da liberdade individual, da condição humana", deixe-se de mentiras sobre a liberdade individual porque em regimes comunista tal não existe e é alvo a abater.

E é a economia, a riqueza e mesmo o egoísmo que só existem com liberdade individual incompatível com ditaduras, é a vontade de querer e poder ter mais para si e para os seus que permitem criar riqueza nacional.

O Estado aí existe APENAS para definir regras e destribuir a riqueza criada sem entrar no igualitarismo que desincentiva a iniciativa individual e a criação de riqueza.

Porque se muitos cubanos morrem na fuga para Miami é porque sabem que nos EUA (ou qualquer país ocidental) podem ser tão pobres ou mais que em Cuba, mas que se trabalharem podem atingir aquilo que nunca atingirão em Cuba.

E a História tem provado isso.


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

A bofetada de luva branca...

Por cá e por lá depois da...

A verdade dos factos

Facilitismos

O Tratado de Lisboa. O Te...

Racismos, xenofobias e ou...

Os combustíveis e a demag...

O Estado da Economia

Por cá e por lá, felizmen...

Justiça Desportiva

arquivos

Novembro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds